fbpx

Qual a diferença entre orgasmo e ejaculação feminina?

Você por acaso consegue dizer qual a principal diferença entre orgasmo e ejaculação feminina? Na verdade, grande parte das mulheres sequer sabe que esses dois termos não se tratam da mesma coisa. E, muito dessa falta de conhecimento está associada à ausência de um conhecimento mais profundo sobre a sexualidade e o prazer feminino.

Desde que somos muito novas, esse assunto é tratado como um tabu ou algo proibido. Afinal, como assim falar abertamente sobre prazer e sexo no universo feminino – em tese, deveríamos apenas ser “recatas e do lar”, certo? Errado!

Qual a diferença entre orgasmo e ejaculação feminina?

Eu sempre reforço aqui que o sexo é saúde e bem-estar! Por isso, falar abertamente sobre tudo que remete ao prazer da mulher deveria fazer sentido – sim, deveria! Sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer nesse sentido.

E, se você acreditava até então que ejacular e ter um orgasmo era basicamente a mesma coisa, é hora de descobrir que não! Até mesmo porque uma mulher pode simplesmente ter um orgasmos e não “gozar”. Ou, até mesmo gozar e não ter um orgasmo! Isso quer dizer que se trata de duas situações totalmente independentes.

Mas, para entender isso, precisamos ir por partes! E, não se preocupe, porque entender essa diferença é muito mais fácil do que parece.

Entenda a diferença entre orgasmo e ejaculação feminina

Bom, como eu disse acima, é preciso ir por partes para que você entenda a real diferença entre orgasmo e ejaculação feminina. E, nesse caso, precisamos abordar o que cada termo que dizer no final das contas.

Gozar ou ejacular

Para começar, uma mulher ejacula quando seu organismo consegue produzir uma maior quantidade de lubrificação – isso ocorre justamente no clímax do sexo. O termo mais usado de forma popular aqui é “gozar”. O motivo é porque o liquido que é expelido por meio da uretra pode sair em forma de um jato. Ou seja, é algo bem parecido quando o homem goza (ejacula).

No âmbito da ciência, essa tal de ejaculação feminina (também chamada de squirt) acaba envolvendo uma enorme quantidade de questões. O fato é que ainda não se sabe exatamente de onde o liquido vem!

curso de pompoarismo feminino debora martins

A maior desconfiança é que ele possa ser produzido na glândula de Skeene, que fica situada em uma região bem próxima ao clitóris e a abertura da uretra. E, e essa glândula que permite a lubrificação.

Mas, lembre-se: a ejaculação apenas ocorre quando a mulher está realmente no clímax. Já a lubrificação é diferente e pode acontecer até mesmo quando você vê uma pessoa que lhe desperte tesão ou lê um conto erótico, por exemplo.

Toda mulher pode gozar

Toda mulher é capaz de gozar! Não existe essa história que uma podem e outras não. Isso porque todas nós temos a glândula de Skeene. Mas, isso não significa que é uma regra e que o sexo só vale quando uma mulher goza.

Se você nunca gozou, não precisa ficar tensa com essa informação, porque não há nada de errado com seu corpo. O mesmo vale para quem já gozou uma vez e, depois, não conseguiu mais.

Além disso, a ejaculação não possui uma ligação direta com um maior prazer. Ou seja, o sexo não é mais gostoso somente porque você gozou – e, vice-versa!

E, o orgasmo?

Já o orgasmo é justamente o grande ápice do sexo! Ele ocorre quando ocorre a contração muscular da vagina quando se chega ao clímax. Mas, não se deve levar em conta aqui somente os fatores fisiológicos. Até porque, a grande protagonista do orgasmo é a nossa mente, sabia?

Quer uma prova disso? Você sabia que muitas mulheres chegam a gozar apenas escutando uma música? Pois, isso realmente acontece e muitas relatam que é uma sensação maravilhosa!

Mas, como saber se você já teve um orgasmo? Essa é uma dúvida bastante comum, inclusive! Na realidade, cada mulher pode manifestar sensações diferentes ao atingir o orgasmo. Algumas relatam que chegam o corpo tremer de maneira involuntária, enquanto outras podem até mesmo sentir muita vontade de rir ou chorar.

O que realmente é certeiro é a reação do corpo! Os músculos genitais, nádegas, pélvis e até mesmo coxas tendem a se contrair – isso acontece até o momento que a sensação de prazer é praticamente irresistível.

Existem diferentes tipos de orgasmo?

Uma dúvida muito comum é sobre os tipos de orgasmo e, aqui é importante dizer que quando se refere a órgão responsável pelo prazer orgástico, esse órgão é o Clitóris, mas como eu disse anteriormente, os estímulos eróticos podem ser o suficientes para se chega ao ápice do prazer, por isso, levando isso em consideração, é possível sim ter vários tipos de orgasmos.

Muita gente conhece esses tipos de orgasmos:

  • Orgasmo vaginal;
  • Orgasmo clitoriano;
  • Orgasmo anal;
  • Entre outros.

Quando se fala em orgasmo no que se refere a órgão, o fato é que o real orgasmo é clitoriano, pois o clitóris é o responsável pelo prazer feminino, as outras áreas do corpo, ou até mesmo os outros “tipos de orgasmos”, podem ser chamados de fontes de erotização, levando em consideração que a estimulação clitoriana acontece simultaneamente.

Uma dica muito importante é conversar com o parceiro ou parceira também pode ser muito importante. Lembre-se que o sexo é uma troca onde as duas partes precisam receber e dar o que a outra pessoa quer e gosta!

terapia sexual debora martins

Outro ponto importante é entender que você não é e nem será a única mulher a não atingir o orgasmo e querer mudar isso. Como sugestão, eu recomendo que você assista o documentário “Explicando” da Netflx!

O Quinto episódio é intitulado por “Orgasmo Feminino” (confira o trailer) e relata como é importante falar sobre esse assunto de forma aberta e descomplicada. Esse é um passo importante para que mais mulheres consigam elucidar melhor sobre o tema e afastar de vez esse tabu.

Além disso, mais do que saber a diferença entre orgasmo e ejaculação feminina, você deve se render também em descobrir seu corpo e o que lhe remete ao prazer.

Veja também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *