fbpx

Álcool e sexo: beber ajuda ou atrapalha o desempenho?

Uma das dúvidas que mais escuto em meu consultório, durante as conversas com minhas pacientes envolve a dupla álcool e sexo. É comum que muitas delas me digam que, para animar ou mesmo perder a timidez, acabam bebendo antes da relação.

Para algumas delas, a combinação funciona muito bem, resultando em uma transa incrível. Já para outras o efeito é totalmente inverso: ao invés de uma noite inesquecível sobram insatisfações e até um certo constrangimento.

Álcool e sexo

Por isso, muitas mulheres acabam me perguntando: afinal, beber ajuda ou atrapalha a relação? Para ajudar aquelas que estão com essa dúvida, fui em busca de algumas informações que vão lhe ajudar a tomar a melhor decisão.

É importante dizer que no caso das mulheres, muitas usam a bebida para evitar sentir dor na relação sexual, esse transtorno é conhecido como Dispareunia Feminina, e não deve de maneira alguma ser tratado com bebida, mas sim com tratamento terapêutico sexual.

Efeitos do álcool no organismo

Antes de falar se beber ajuda ou atrapalha na hora do sexo, pensei em explicar para vocês como o álcool age no organismo, e como afeta o corpo tanto dos homens como das mulheres.

O que muitas não sabem é que o álcool é um depressor do sistema nervoso central. Sabe o que isso significa? Que se você toma uma ou duas doses da sua bebida preferida antes do sexo pode se sentir bem, relaxada e até um pouco desinibida. O que é ótimo para aquelas que são mais tímidas.

Mas, quando você perde o controle e passa a beber mais, conforme o nível de álcool no sangue aumenta, maior são as chances de que a relação sexual não seja tão boa quanto você e seu parceiro tanto esperavam.

Sabe por quê? Porque beber demais acaba com a libido. Sim, isso mesmo. Dois copinhos até pode te deixar mais animada e feliz, mas mais do que isso trará o efeito completamente inverso.

curso de pompoarismo feminino debora martins

Se o seu parceiro beber demais, ele não conseguirá alcançar e manter uma ereção, além de demorar mais para chegar ao orgasmo ou até mesmo não será capaz de conseguir.

Já para nós, mulheres, o álcool em excesso não só torna mais difícil alcançar o orgasmo como também deixa a relação mais dolorida, já que a lubrificação sexual fica prejudicada.

Álcool e sexo e seus outros efeitos

Além dos efeitos físicos que o álcool traz sobre o corpo, precisamos falar também sobre o que as pessoas esperam e acreditam quando falamos da combinação bebida e sexo.

Quantas de nós já ouviu falar ou até mesmo acredita que, quando bebem, sentem mais libido e se sentem até capazes de desempenhos inacreditáveis na cama? Várias, certamente. Eu mesma, confesso, acreditei nisso, em minha juventude, antes de pesquisar mais a fundo sobre o assunto.

banner potencia masculina

Hoje, sei que algumas pessoas de fato acreditam cegamente nisso. Acham que o álcool melhora seu desempenho sexual e por isso, acabam bebendo mais nas ocasiões em que aquele encontro tem tudo para “terminar na cama”.

Mas (como sempre existe um mas), quem faz essa experiência nem sempre tem aquela experiência que sempre sonhou. Ao contrário. É comum que muitas delas terminem dizendo que o sexo, junto com a bebida, foi pior do que elas tivessem ido para a cama sem tomar uma só gota. E isso vale tanto para nós, mulheres, como para os homens.

O álcool inserido na relação sexual com o foco de relaxar funciona, mas é sempre usar de outros métodos, assim como ter mais criatividade para o sexo. Ser criativo, estar mais abertos a possibilidades , como lugar, maneira diferentes, roupas, etc, pode deixar o sexo tão gostoso que nem precise de álcool.

O risco de beber e transar

O cinema, os livros, as novelas, as músicas, tudo ao nosso redor nos faz acreditar que uma taça de vinho ou um copo de cerveja antes de uma noite de amor não vai nos fazer mal, que vai nos dar a coragem para dar aquele pontapé inicial ou, ainda, vai fazer com que você tenha coragem de inovar na cama.

Bem, como eu já comentei antes, beber um ou dois copos antes daquele momento de intimidade não é tão ruim e não acabar com sua performance ou do seu parceiro. Na realidade, em terapia de casal eu sempre indico uma taça de vinho para dar um relaxada em ambos, mas sempre no limite.

Mas, como sabemos, é bem difícil ficar apenas em um copo ou dois. Isso porque, quando a timidez vai embora, é comum que a pessoa tome mais e mais. Ou pior, há quem só consiga concluir uma relação sexual se tiver bebido alguma coisa. Sim, pode parecer cruel, mas isso acontece com mais frequência do que imaginamos.

Quando isso acontece, os prognósticos são muito ruins, sabem por quê? Porque uma parcela significativa dessas pessoas, homens ou mulheres, tem algum problema de ordem sexual. Entre os homens, uma grande parte sobre de dificuldades para conseguir uma ereção.

E, quando de fala em dificuldade com o desempenho sexual, falamos também de como é importante usar as Fantasias Sexuais a seu favor. Afinal, as fantasias servem como combustível da resposta sexual.

Saiba mais sobre os serviços da Sexóloga e Terapeuta sexual

Para quem acha que terminar a relação frustrada, sem que o parceiro alcance ou mantenha uma ereção é o maior dos problemas na hora da relação, sinto informar que existem problemas muito maiores do que esse, e até mesmo muito mais sérios.

Um deles, talvez o maior, é justamente um dos mais relacionados ao álcool: a sensação de liberdade, de desinibição e de uma coragem enorme que ele traz. Afinal de contas todos sabemos que uma pessoa, quanto mais bebe, menos tem a capacidade de avaliar os riscos envolvidos em diferentes situações.

Certamente, enquanto está lendo isso, deve achar que estamos falando apenas de dirigir depois de beber, gastar mais do que deve ou mesmo sair de bar em bar, não é mesmo?

Bem, infelizmente a história pode se agravar, pois o excesso de álcool pode fazer com que algumas pessoas aceitem ter relações sexuais sem proteção, o que é extremamente perigoso.

Afinal de contas sabemos que o sexo sem proteção é um caminho para uma gravidez indesejada, fruto algumas vezes até mesmo de uma noite de bebedeira ou, pior, uma ou várias doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a AIDS.

terapia sexual online homens debora martins

Quer mais? Beber muito pode trazer outras complicações igualmente sérias. Algumas pessoas chegam até mesmo a ter um “apagão”. Não, não estamos dizendo que a pessoa vai beber até desmaiar. Ela continua consciente, mas simplesmente não se lembra do que fez enquanto estava consumindo álcool.

Durante esses blecautes, um homem ou uma mulher podem fazer praticamente de tudo: dirigir em alta velocidade, entrar em brigas, comprar algo ou até mesmo ter uma ou várias relações sexuais sem qualquer tipo de proteção, e das quais não se lembrará quando acordar no outro dia.

Lembrando que quando falamos sobre sexo e álcool e seus problemas, tudo isso pode envolver problemas na saúde sexual tanto de homens quanto de mulheres.

Então, antes de encher o copo para tomar coragem para ter aquela noite especial, pense duas vezes. É muito fácil perder o controle, mas retomá-lo é ainda muito mais complicado.

Veja também:

2 respostas

  1. Boa noite Débora.Estou se relacionando com uma mulher de 60 anos e tenho 64 anos.
    O que acontece:a virginal dela é muito estreita quando tento fazer a penetracao ela diz que está doendo então ficamos só no esfregando que chega até muitas meu penes fica sem ereção e ela reclama por não ter “encachado”outra coisa que acontece,quando ela acarecia meu penes, comeca a sair um pouco de esperma ela logo fala que ejaculação precoce .Como faço pra ter uma relação saudavel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *