fbpx

Cuckold: Tudo Sobre o Gostar de Ser Corno

E De Repente Você Recebe Uma Proposta de Seu Marido Sobre Sair Com Outro Homem. O Que Você Faz? Esse é o Famoso Cuckold

Como terapeuta sexual, ouço isso com mais frequência do que você imagina. Há uma pequena população de homens e casais que se envolvem em relacionamentos de “corno”.

O Que é Cuckold?

Você já imaginou que ser corno pode ser um fetiche? Pois é exatamente disso que se trata o cuckold. Apesar das origens do termo serem completamente diferentes, o cuckold é uma gíria em inglês bem similar ao que nós conhecemos como corno por aqui. Nesta parafilia, a pessoa alcança o próprio prazer a partir da infidelidade da própria parceira. Muitas vezes assistindo a pessoa ser infiel bem na sua frente.

O termo corno apareceu pela primeira vez na literatura inglesa em 1562. Cuckold refere-se ao fato de que o homem que está sendo enganado é o último a saber sobre a infidelidade de sua esposa. Isso também se refere a uma tradição que afirma que, nas aldeias do tempo europeu, a comunidade se reunia para humilhar coletivamente um homem cuja esposa deu à luz um filho que não era dele. Segundo essa lenda, foi realizado um desfile no qual o infeliz marido foi forçado a usar chifres na cabeça como símbolo da infidelidade de sua esposa.

A origem do termo cuckold

Bom, como para bom entendedor meia palavra basta, cuckold nada mais é do que sentir prazer ao ser corno. É, isso mesmo. O termo é uma adaptação do inglês cuckoo (o pássaro cuco) que, na natureza, aceita receber em seu ninho uma fêmea que vá botar ovos de outro macho.

Então se você está em uma relação e sente prazer (e não é não se importar ou achar legal ter um relacionamento aberto, é sentir prazer mesmo) em saber, ver ou ouvir a parceira tendo relações com outra pessoa, você curte o cuckold.

O termo cuckold também aparece entre os mais pesquisados no Google. Nos últimos anos, o número de buscas sobre o assunto dobrou na ferramenta. Em fóruns da internet, também é praticada uma versão virtual da fantasia. Maridos postam fotos das esposas e pedem comentários dos usuários — claro, com o consentimento da mulher.

Saíba o que é CuckoldO termo corno nos tempos modernos se transformou no que alguns chamam de fetiche sexual ou, para alguns casais, um estilo de vida. Como sexóloga clínica e terapeuta de casais que trabalho com pacientes em relacionamentos de corno, observei que a prática geralmente é dirigida por homens, não como a humilhação indesejada do passado.

Com os casais que aconselho, o marido obtém prazer sexual ao ver sua esposa fazer sexo com outros homens. O papel de “vítima” do marido é definitivamente um elemento importante na relação. Na cultura desse fetiche por cuckolding, a mulher é tipicamente retratada como sendo sexualmente dominante enquanto o homem assume um papel submisso, apenas se envolvendo com seu amante quando ela permite – às vezes permanecendo completamente celibatário no casamento.

“E então ele diz: ‘Quero ver você transando com outro homem.”

Cuckold x Poliamor

Muitas vezes, o conceito de corno é confundido com poliamor, mas o corno é diferente. Para a maioria dos homens que desejam que suas esposas se juntem a eles em um relacionamento de corno, é preciso ter pressão para se apresentar sexualmente.

E Como Isso Funciona?

Assim como nos outros fetiches, o cuckold pode se satisfazer de várias maneiras. Cabe ao casal decidir qual delas mais se aplica ao que eles gostam. Aqui estão alguns exemplos:

  • A mulher transa com outra pessoa fora de casa e, ao chegar, conta os detalhes para o parceiro;
  • A mulher transa com outra pessoa enquanto o parceiro escuta tudo em um quarto ao lado;
  • A mulher filma a transa e mostra para o parceiro;
  • O parceiro fica observando a ação entre a parceira e o amante, sem participar hora alguma;
  • O parceiro vê sua mulher transando com o amante e depois transa com a mulher, com o esperma do outro dentro dela.
  • O parceiro participa da ação (ménage à trois), alternando momentos de atividade e de voyeurismo.

Duas observações em relação aos modos como o cuckold pode ser praticado. A primeira é em relação ao cream pie, nome dado ao esperma que fica na vagina ou ânus da mulher depois que o homem ejacula. Não é à toa que recebe esse nome, já que o orifício fica parecendo mesmo uma torta de creme. Muitos “cornos” gostam de lamber o esperma, prática que está diminuindo bastante porque as pessoas estão cada vez mais usando camisinha – ainda bem! O contato com os fluídos sexuais podem passar diversas DSTs, mesmo se for via oral.

Conheça Algumas Variações do Cuckold

Relação Fixa

O casal se relaciona comum único parceiro sexual. Ou seja, há uma preferência pela intensidade e envolvimento pessoal com um único homem. A relação do trio pode durar meses ou até anos. Nesta categoria o marido pode estar presente, assistindo, participando ou não. Existem maridos que gostam apenas de ouvir as histórias de suas esposas com o amante.

Pompoarismo Masculino

Relação Com Homens em Orgia Esporádica

O casal prefere organizar uma noite com vários desconhecidos (todos ao mesmo tempo ou um de cada vez) para que haja uma orgia ou ménage masculino a três. Geralmente, não há qualquer tipo de envolvimento pessoal. Daqui derivam fetiches como o “Dogging” (A esposa transa com vários desconhecidos em local público), ou o “Bukkake” (Vários homens gozam no rosto da esposa).

À Distância

O marido libera a esposa, mas não assiste ao ato sexual, apenas fica sabendo depois os detalhes da transa descrita por ela, ou telefona durante a transa de forma que possa ouvir o que acontece durante a transa. Nessa categoria, algumas vezes, nem o amante fica sabendo que o marido é cuckold. A esposa busca um homem e transa como se fosse adultério real.

Voyeur

O marido assiste a transa da esposa, mas, ele não tem qualquer contato físico com nenhum dos dois (esposa e amante). Em geral são maridos que adoram fotografar e filmar ou só ficar vendo.

Incentivador

O marido não se limita a assistir. Ele gosta de fazer carícias ou segurar a mão da esposa enquanto ela tem relação sexual com o outro. Muitas esposas chegam a pedir esse tipo de participação do marido, pois isto aumenta a satisfação delas.

“Para os casais que fazem esse trabalho, a mulher também encontra excitação, satisfação e estímulo com a exploração sexual do tabu”

Masoquista

O marido potencializa seu prazer pela humilhação. A esposa ou o amante viram dominadores e, acessórios como algemas, coleira, ganham participação no fetiche. O marido é xingado e às vezes é obrigado a se retirar do local da transa para realizar tarefas humilhantes como comprar camisinha, lavar a louça, etc.

Casto

O marido normalmente utiliza cinto de castidade, não podendo penetrar mais a esposa, ter ereção ou orgasmos.

Masoquista de Contato

O marido sente prazer em ter contato com esposa e o “outro” de forma a ser humilhado, abrindo a vagina ou o ânus da esposa para receber o pênis do amante, fazendo oral na esposa ou no amante pra lubrificá-los, ou mesmo lamber o pênis e o saco do amante enquanto ele penetra a esposa. Existem casos mais extremos em que o marido gosta de lamber o gozo do amante vindo de dentro da vagina da esposa. Muitos confundem todas essas ações com homossexualidade ou bissexualidade. O contato entre homens ocorre exclusivamente pela necessidade de humilhação.

Bissexual

Esse é o caso em que realmente o marido é bissexual. O contato entre marido e comedor será total, havendo penetração e em alguns casos beijo na boca. Nesse tipo de relação pode-se dizer que ocorre o menage a tróis masculino real.meuip

Cuckold Bissexual

Dica Importante Para Praticar o Cuckolding

Estabeleçam os Limites

Para que o Cuckolding venha apimentar e não estragar o relacionamento que pode tanto ser algo mais recente, como um namoro, quanto algo de anos, como um casamento, é importante levar em consideração que primeiramente, é necessário uma conversa entre o casal, é importante registrar quais são os limites que cada um dos parceiros está disposto a enfrentar nessa aventura. É importante dizer que depois que esse desejo sai da imaginação e passa para a realidade não há volta, portanto estejam seguros antes de tomar essa decisão.

Não São Poucos Homens Que Gostam

Quando eu falo sobre o cuckold, muitas pessoas acham estranho, porém esse fetiche é muito comum entre os homens. Cada vez mais essa modalidade de sexo tem crescido no Brasil.

Para saber se este tipo de fetiche é o certo para você, pare um instante e feche os olhos por um momento. Tente imaginar sua parceira fazendo sexo com outro homem enquanto é humilhado por ambos. Se você não conseguiu nem pensar nisso ou se sentiu mal com a cena, realmente este fetiche não é para você.

O Homem é Feliz Com Essa Prática?

As pessoas imaginam que o cuckold é um homem infeliz e incapaz de satisfazer a sua mulher, seja por ser muito feio, ter um pênis pequeno, não conseguir manter a ereção, ou ser um gay enrustido. Sim, casos assim existem, mas eles podem ser descritos apenas como pessoas inseguras. O cuckold as vezes é mais bonito, tem o pênis maior e dá muito prazer à sua esposa do que a maioria dos outros homens com quem a sua mulher vai transar.

Ele não gosta de ser corno porque tem alguma incapacidade, os inseguros são assim. O cuckold gosta porque gosta… Essa é a tara dele. Talvez a maior prova disso seja a grande quantidade de homens que começam como machos alpha, transando com a mulher dos outros, e depois de um tempo começam a sentir prazer em ver as suas mulheres transando com outros também.

O perigo da prática cuckold

Para um homem que já é casado e deseja que sua esposa se envolva nesse fetiche com ele, normalmente não termina bem. A maioria das mulheres não entende por que seu marido gostaria que outro homem fizesse sexo com elas, então a comunicação e a intimidade se desintegram. Ocasionalmente, uma esposa acompanha esse relacionamento de corno para agradar o marido e / ou porque ela tem uma mente aberta e um espírito aventureiro.

Em algum momento, porém, o resultado final desse comportamento é que ela se apaixona pelo outro homem, ou percebe que não está de acordo com essa fantasia e, de fato, está abrigando ressentimento em relação ao marido. Os poucos relacionamentos que tiveram algum sucesso com o corno são aqueles em que marido e mulher se interessam pelo conceito antes do casamento e estabelecem limites com uma comunicação clara de antemão.

Terapia Sexual Para Homem

Cuckquean

Cuckquean é o termo usado para definir a esposa que gosta de ver o seu marido transando com outras mulheres. As regras não são diferentes do que foi falado acima, sobre os cuckolds, mas aqui, quem faz o papel de corninha ela ela, e o marido é o dono da corna.

Embora não seja uma regra, muitas cuckqueans são bissexuais e gostam de participar da transa. Isso seria a definição de um ménage à trois com duas mulheres, mas as meninas não param por aí. Seus maridinhos são livres para fazer sexo com outras mulheres, desde que ao chegar em casa, contem todos os detalhes.

Curso de Ginástica Íntima

Também é comum que as cuckqueans ajudem o marido a escolher outras mulheres, e até que convidem amigas para transar com ele. Uma cuckquean cede o seu lugar na cama para que o marido se divirta com outras mulheres, e sente orgulho em saber que seu marido se satisfaz e realiza suas fantasias com outras garotas.

Veja também:

93 respostas

  1. Oi Debora, meu nome é Ronaldo gotaria de saber se é normal agente ter essa fantasia de ser corno pq essa é a minha maior fantasia e eu gostaria de realizar; já comentei com minha esposa sobre isso principalmente quando agente está transando e ela vai ao delírio com a ideia e já me disse que topa transar com outro na minha frente só que eu ainda não tive coragem de colocar em pratica, mastenho muita vontade; o que faço, isso é normal ou não.

    1. Olá, Ronaldo.
      Tudo bem?
      Essa fantasia é muito comum sim, tanto para homens quanto para mulheres. A única orientação que eu dou é a de que o casal esteja de acordo, pois manter uma terceira pessoa no relacionamento pode afetar a qualidade do relacionamento, para que isso não aconteça, é preciso conversar com a parceira e deixar tudo sempre esclarecido. Mas a questão de ser normal, é sim.

      Fico à disposição para quaisquer dúvidas.
      Abraços!

      1. Olá Débora.

        Já tive breve experiência de corno. Há 3 anos eu e minha esposa entramos no clima e em, comum acordo, ela flertou com um amigo dela ate que um dia eles se encontraram e se beijaram dentro do carro e ela fez sexo oral nele. De la p cá ela tentou marcar um dia para dormirem juntos mas nunca deu certo. Depois ele sumiu e o fetiche esfriou. passou dois anos isso tudo
        Minha pergunta: será que ela toparia de novo realizar desse fetiche??

        Minha outra duvida: no comeco da relacao (ha 6anos) minha esposa e eu frequentavamos varias festas, sempre fomos abertos um c outro, quando vejo mulher bonita e gostosa sempre comento com ela, ela tbm comenta se vê alguma mulher bonita etc, ja vimos strip em cabaré, e nas festas as vezes ela puxava alguma mulher p dançar comigo (era raro).

        Minha pergunta: será que minha esposa curtiria ser cuckquean ou voyeur ou um ménage feminino????

        1. Olá.
          Obrigada pelo comentário.

          Minha sugestão é perguntar de maneira mais clara a ela, por vocês serem abertos um com o outro e já realizaram alguns fetiches, acredito que ela não fique assustada com a sua sugestão.
          Porém é preciso tomar cuidado!

          Abração!

  2. Boa tarde Débora, gostaria de saber o que devo fazer para melhorar meu desempenho na cama com minha mulher, pois ela vive reclamando que eu gozo muito rápido e deixo ela quase sempre na mão, pq tenho ejaculação muito precoce, será que tenho algum problema de ordem emocional ou de saúde, pq alguns amigos já me aconselharam a tamar alguns medicamentos mas, tenho muito medo; será que por conta desse problema ela pode querer me cornear, tenho 38 anos e ela tem 34 e ela é muito linda e chama atenção de muitos marmanjos por ai, será que ela pode me galhar por isso.
    obg.

    PARABENS PELO BLOG.

    1. OLá. Maurício
      Tudo bem?
      A melhor maneira de melhorar seu desempenho sexual é tratar a ejaculação precoce. Caso ela seja de causa emocional, podemos seguir o tratamento que pode ser online.

      Fico à disposição para lhe atender.
      Entraremos em contato via e-mail para lhe auxiliar no processo de adquirir a sessão.

      Abraços

  3. Olá Débora, meu nome é Donizete adoro ver minha esposa transando com outro, já fizemos algumas vezes e atualmente ela anda não querendo fazer, o que posso fazer pra que ela fique afim novamente, não vivo bem sem isso.
    Obrigado

    1. Olá
      Donizete
      Como vai?

      É fundamental saber se sua esposa fazia somente para te agradar ou se gosta mesmo. E será interessante saber também o que fez ela não ter mais interesse, a partir dessas respostas você pode partir para como e o que fazer para melhorar isso no relacionamento de vocês.

      Abração

  4. Oi Débora, bom dia.
    Gostei muito da matéria, bem explicativa. Eu descobri que tenho a fantasia de ser cuckold por acaso, minha esposa um dia chegou atrasada e falou brincando que demorou pq estava transando com outro. Fiquei muito excitado e ela percebeu, pedi mais detalhes e tivemos uma transa louca, foi diferente e gozamos muito. Claro que era brincadeira dela, mas desde então temos fantasiado muito isso e virou tema recorrente pra nos excitar e vamos bem longe na fantasia.
    Conversando depois, ela me confessou que não teria coragem, que sabe que eu ficaria muito excitado mas ela teme pelo depois. Eu falei que somos adultos, confiamos um no outro e se caso realizássemos a fantasia eu estaria ciente de tudo. Se por acaso não fosse tão bom era só não repetir. Mas ela ainda não está 100% segura e acha que pode abalar nossa confiança. Mas eu não forço nada, deixo acontecer. Nossa relação é muito completa e falamos tudo um pro outro.

    Vc acha que eu devo insistir ou deixo só na fantasia mesmo? Seria bom pra nossa relação ou envolve riscos? Eu sinto que no fundo ela tem vontade, já falei que não teria problema mas não quero q ela faça só pra me agradar.

    Obrigado

    1. Olá, Felipe
      Tudo bem?
      Obrigada pelo seu comentário.

      Sobre insistir não vejo necessidade, deixa tudo acontecer naturalmente.
      O risco envolvido nesse tipo de fantasia é dela se apaixonar pelo “outro”, pois não é possível ter o controle de tudo.
      Vá com calma, quem sabe um dia experimentem.

      Qualquer dúvida, envia nova mensagem.

      Abração!!!

      1. Muito obrigado pela resposta Débora, achei seu texto excelente e vc é muito educada.
        Falei insistir não no sentido de forçar e sim em manter as coisas como estão, falando, mantendo a fantasia e quem sabe, naturalmente acontecer.
        O risco dela se apaixonar ou querer sempre existe, mas eu estou disposto a correr pq a ideia me excita muito e acredito que ficaria sempre dentro desse contexto. Posso afirmar com certeza que os tipos a distância, voyeur, incentivador, masoquista e bissexual são os que mais me atraem.
        Tenho outras dúvidas, mas acredito ser melhor por e-mail ou quem sabe uma consulta.

        Abraços

  5. Sou contra o cuckoldismo, mas ouvi de uma mulher que ela tem tesão por corno. Também ouvi de mulheres que só aceitaram relacionamento se os homens aceitassem ser cornos. Dessa forma admito que o cuckldismo ,é, pelo que vejo na sociedade uma prática cada vez mais comum, o que pra mim é lamentável. Não concordo com o cuckoldismo ou o wife sharing (partilhamento sexual da esposa) como uma prática que vem aumentando assustadoramente. Outro motivo que acredito que o cuckoldismo irá aumentar e porque o Ministério do Trabalho considera a Prostituição uma profissão. o que é lamentável. Gostaria que resposndesse a minhas declarações para ver a sua opinião.

    1. Olá, Cristiano
      Sim, essas práticas tem aumentado muito.
      Sobre minha opinião, eu sou a favor do que deixa o casal satisfeito.
      Há quem seja apaixonado e quem não suporte. Na minha posição enquanto sexóloga e terapeuta eu só devo tratar quando a prática causa problemas para o paciente.

      Fico à disposição.
      Grande abraço

  6. Olá, Débora
    Seu texto sobre Cuckold está muito bom.
    Praticamos essa modalidade há 5 anos. Desde então, nossa vida sexual teve um estímulo muito grande. Estamos mais abertos para falar das nossas fantasias, receios e conflitos. Até o casamento fora da cama melhorou. Ao contrário do que se poderia imaginar, aumentou a confiança e cumplicidade.
    Não acho que seja uma coisa que todos tenham condições de praticar. Mas, para nós está sendo muito bom.
    Abraço.

    1. Olá, Sérgio.
      Tudo bem?
      Esse relato seu é comum, realmente é uma prática que nem todos estão preparados, porém os que gostam relatam uma melhora no relacionamento.
      Fico feliz que você esteja bem.

      Um grande abraço!

  7. O maior prazer que já senti na vida foi o cara gozar dentro de minha esposa e depois eu limpar e fazer um longo amor com ela…inesquecível. (O cara é nosso fixo há 6 anos).

  8. Olá Débora, eu e minha esposa praticamos uma vez, ela me mandou um áudio transando com o outro cara, confesso que quando ouvi me assustei! Mas depois que ela chegou, curtimos muito, realmente foi incrível. Acabei criando confiança nela pelo motivo que aquilo acabou ali, ele não ligou pra ela e nem ela pra ele, apagou alo zap e tal, blz… Fiquei mais confiante, só que acabei querendo que ela de pra ele de novo, será que corro o risco dela se envolver com ele? Por sair várias vezes?

  9. Oi Débora! Boa noite. Faço psicologia e estou num relacionamento onde meu namorado vem pedindo para praticarmos esse ato de cuckold, aceitei e estamos no processo de encontrar alguém.. mas eu queria saber se existe algo que motive isso, algo que tenha ocorrido talvez na infância ou em relacionamentos anteriores. Venho pesquisando sobre mas não acho nada concreto, ainda estou no início da faculdade mas sei que as fantasias são motivadas por algum fato ocorrido, e gostaria de saber o que gera esse desejo específico.

    Adorei seu blog!
    Bjos!

    1. Olá.
      Como vai?
      Sim, sobre esse fetiche, geralmente tem relação com experiências anteriores e/ou com as fases. Porém para saber ao certo, somente com a terapia, pois através da intervenção é possível acessar as experiências e o inconsciente. Saber as defesas do paciente além dos ganhos secundários que os fetiches trazem para o relacionamento.

      Espero sua visita aqui no blog.

      Grande beijo!

  10. Olá Debora
    Eu não concordo que o meu namorado tenha esse fetiche.
    Mas esse é o meu ponto de vista eu gosto de ser fiel e ter um parceiro só
    Existe um tratamento terapeutico especifico para esse caso ?
    Obrigada

    1. OLá
      Como vai?
      Falar em tratamento para esse caso, é relativo, pois parte das experiências e vontades de cada um. Existem algumas intervenções que auxiliam na diminuição desse desejo.

      Caso tenha mais alguma dúvida, envie uma nova mensagem.

      Grande abraço!

  11. APESAR DE NÃO CONCORDAR COM O FETICHE DE SER CORNO VOYEUR, CCNFESSO Q E TENHO ELE. ALÉM DISSO TENHO O FETICHE DE USAR CALCINNHAS E SER CROSSDRESSER.NUNCA PROCUREI REALZÁLOS PORQUE SEI QUE APSICOLOGIA CONDENA. QUER SABER DAS MULHERES SSE ELAS GOSTAM DESTEZ FE ICHES NOS HOMENS. QUERO A OPINÃO DAS MULHERES SE ELAS TEM O FTICHE DE TER NAOMRADOS OU MARIDOS CORNOS.

  12. ola Débora bom dia… sou loco pra realizar essa fantasia ,minha esposa esta quase topando,quero que vc me tire uma dúvida ??
    eu penso em esperar ela em casa depois dela sair com o cara, só que eu sonho em fazer oral nela depois de gozada ,issso é perigoso mesmo o cara sendo casado e saudavel ???

  13. boa tarde me chamo Sandra acabei vindo parar aqui por curiosidade, descobri por acaso que meu marido tem essa fetiche,ele começou a me fazer perguntas sobre meu passado de solteira tipo com quem eu transei e como foi a transa. eu percebia que ele ficava muito exitado quando eu ia falando e contando detalhes ,eu não vou negar que eu aproveitava o tesão a mil dele e gozava gostoso tbem,ai durante as transas eu comecei ma perguntar pra ele se ele ficava tesudo ele falava que sim, eu sempre falava tudo contaava até oq não tinha feito rsrsrs, ele fica doido de tesão.agora estou com uma duvida, ele toda vez me pergunta se eu ja dei pra outro depois de casada eu falo não vou te falar vc vai brigar comigo e dou risada,,,, ele fala que não que isso vai deixar ele tesudo,mais eu tenho medo, pq na verdade ele ja é corno eu ja trai ele,devo contar ou não

    1. Olá, Sandra.
      Como vai?

      Esse é um fetiche “comum” em muitos homens.
      Sobre contar, as reações dele pode ser diversas, não há como saber.
      Existe consequências diferentes, de ele descobrir e se chatear, ou você contar para ver a reação. Nesse caso são coisas subjetivas. É meio que “tentar a sorte”.

      Abração!

    2. Sandra .joga com ele ..fala que sim que ja colocou chifres nele ..veja a reacao se ela gostar e sentir tesao vc continua ..se ele ficar triste vc muda e diz ..vc acha que eu faria isso..so disse que sim pra ve sua reacao..kkkk..pode fazer assim..joga verde..bjs

  14. FIZ DE CONTA QUE TENHO O FETICHE DE VOYERISMO PARA VER QUEM S]AO OS RICARDÕES OU GARANHOES DE PLANTÃO E QUEM SÃO ASMULHERES QUE GOSTAM E PRFEREM HOMES QUE T EM ESTE ESTILO, QUE PARA MIM NUNCA DEVE S ER REALIZADO E QUE OUTRAS FANTASIAS COMO OS CROSSDRESSER É OUTRA PRÁTICA CONDENAÁVEL QUE NUNCA IREI REALIZAR PORQUE NÃO CONCORDO COM ESTE ESTILO DE VIDA.

    1. Olá, Magno
      Como vai?

      A princípio só uma boa conversa mesmo, porém é preciso saber que alguns fetiches realmente são difíceis para um dos parceiros, por isso, se ela não gosta, dificilmente você conseguirá convencê-la.

      Obrigada pelo comentário.

      Abração.

  15. Sou CONTRA este fetiche ou fantasia e acho que ele prejudica o casamento. Os homens que se relacionarão com a mulher que possui um marido que tem este fetiche na minha opinião não tem respeito pelo casal. A relação de afeto fica prejudicada. A mulher pode ficar grávida e a situação piora. O cuckoldismo é na minha opinião uma forma de deteriorar o casamento. Outro ponto negativo e que a mulher pode se apaixonar pelo homem com quem ela se relaciona intimamente.
    Por isso eu acho que os casais adeptos desta prática devem abandoná-la e resolver o problema do afeto e carinho, porque fazer amor deve ser um ato de prazer ao outro cônjuge e de demonstre respeito pelo casamento e pela importância que tem a fidelidade.

    1. Olá, Cristiano
      Como vai?

      Sobre os perigos que você citou, eles são bem reais, por isso, eu sempre alerto os casais quanto a isso.
      É preciso sempre um acordo entre os dois antes de mais nada.

      Obrigada pelo seu comentário.

      Abração!

  16. bom dia Débora acho interessante e educativo seus comentarios, tenho uma duvida que gostaria que me ajudasse , sou casada faz 11 anos e vida normal ,mais em papos com amigas e brincadeiras e fofocas sempre falam que pau grande é muito gostoso é mais satisfatorio, meu marido é pequeno tem 13 c, isso tudo me deixa com duvidas, é mehor mesmo? meu marido faz bem ,imagino que normal,mais isso não me sai da cabeça ,nunca tive outro homem me casei virgem. Solange… de sp.

    1. Olá, Solange
      Como vai?

      Quanto a satisfação referente ao tamanho do pênis, é subjetivo para cada mulher. O fato é que a maneira de penetrar faz mais diferença do que o tamanho em si. A mulher tem mais sensibilidade na entrada da vagina, cerca de 6 centímetros, o conhecido ponto G. Então a maneira com a qual é feita faz diferença. Toques…estimulação, etc, inclusive posições sexuais que estimulam o clitóris.

      Obrigada pelo comentário.

      Um grande abraço

    2. Solange realmente um homem com penis grande e grosso preenche muito mais uma mulher .apesar de que o prazer da mulher se da na entrada da vagina .mais psicologicamente a mulher tem mais tesao em imaginar um penis enorme abrindo ela ..isso e um fato.

  17. Vou confirmar os meus fetiche de forma mais sincera. e cconfesso quetenho o fetiche deser corno voyeur e ser crossdresser.Quero opinião de mulheres se existem mulheres que preferem e gostam de homens assim.

  18. Apesar de ter o fetiche de cuckold voyeur meu não aceito realiza-lo porque a psicologia condena, além disso pode acabar com o com o casamento ou relacionamento . Aproveito a oportunidade para dizer-lhes que esta prática , na minha opinião vem aumentando e vi homens casados exibindo as esposas e também pelo fato que admitem que são traídos e não dão importância a este problema no casamento. Outro problema que acredito é que a infidelidade ocorre na maioria dos casamentos, e alguns preferem uma relação mais aberta e franca, onde a pratica de sexo com outro parceiro pode ser uma opção menos hipócrita.
    O cuckoldismo sempre pode trazer problemas e pode ocasionar também uma gravidez indesejada. O cuckoldismo é sempre uma prática muito perigosa. Eu, particularmente nunca quero realiza-la e resisto e consigo livra-me deste mal. Outro problema que vejo na sociedade conterporânea é a prostituição que também aumentou o cuckoldismo, porque homens casados traem e são traídos e pelo fato que que também mulheres casadas estãose prostituindo. O Ministério do Trabalho e Emprego considera a Prostituição uma profissão desde 2002.. Nos EUA mulheres referem ofertas de relacionamento intimo por dinnheiro, as vezes na presença do marido ou namorado e em caso da mulheres e o marido concordarem o relacionamento intimo com o homem que propôs sexo pago ocorre na frete do marido, em algum lugar discreto. Outro problema quevejo é que muitos homens tem o fetiche de ser cuckold voyeur mas não admitem. Descobri também que tem mulheres que tem o fetiche de ter maridos assumidamente cuckold voyeur ou não voyeur.

  19. Boa noite.
    Minha esposa ja aceitou a realizar esse fetiche mas eu acho q ela não aceitaria que eu participasse junto. Eu queria poder pegar no pau do cara e colocar nela ou chupar a buceta dela enquanto entra o pau assim eu sentiria o prazer da humilhação desse fetiche, porem ela diria que poderia ser homosexual ou algo do tipo, so que nao me considero gay, nem tenho tesao em homem, so aceito o prazer da humilhacao que vem atraves do contexto do fetiche, entende…….
    O que vc acha?

  20. Sou casado a 14 anos , temos 3 filhos, já estamos a 6 anos no swing, melhorou muito nossa vida sexual,apimentou nossa relação.Eu adoro ser corno e sabemos separar os momentos, minha esposa também gosta muito.

  21. Olá Débora

    Tenho muito tesão em ver um cara transado com minha esposa mais ela não quer…sempre penso nisso e masturbo e transk com ela pensando nisso o que eu faço pra convrnser ela?abcs

  22. Olá, boa noite Débora .
    Tenho uma dúvida sobre esse assunto: o cuckold só consegue atingir o orgasmo a partir dessa fantasia? É possível ter uma relação sexual sem que o assunto seja abordado?
    Muito grata

    1. Olá, Ana
      Como vai?
      No cuckold o orgasmo pode ser alcançado de outras maneiras também. é possível ter relação sem abordar o assunto sim. Essa fantasia faz parte do repertório sexual de alguns casais, mas não é uma regra.

      Obrigada pelo comentário.

      Abração!!!

  23. Olá Débora, sou casado a sete anos e cuckold a seis e hoje tenho medo das dimensões que estão tomando nosso relacionamento em relação ao sigilo de nossas ações e ao ato propriamente não sei o quanto posso em minha condição de submisso suportar os desejos dela que me colocam cada vez mais submisso e humilhado e ela cada vez mais dominadora.

    Em relação ao sigilo inicialmente ela saia e me contava os detalhes e tudo com extremo sigilo, atualmente o sigilo é muito menor, em nossa última viagem estávamos num hotel, ela flertou com um cara no bar da piscina enquanto eu estava na beira da piscina, subiu ao quarto e transou com o cara e voltou meia hora depois, muitas pessoas perceberam e ela fez pela humilhação, pra todos verem que eu era corno, como estávamos em outro estado, sem nenhum conhecido me senti excitado com aquilo mas tenho medo de um dia ela querer fazer isso num ambiente com amigos em comum por exemplo.

    Quanto ao ato e minha participação de apenas um ouvinte da “traição” passei a ser muito mais participativo e cada vez mais humilhado, começou pedindo pra eu masturbar o parceiro dela, depois fazer sexo oral neles enquanto ela fazia inversão de papeis comigo.

    Tenho medo de falar sobre um limite e nossa relação esfriar, as vezes acho que ela exagera embora eu goste de tudo que já fizemos, não sei se ela se deixa levar demais pela fantasia, ou eu estou ficando retraído com medo de exposição ou dela me achar menos homem e nossa relação se resumir apenas as “traições”.

  24. OI DEBORA MARTINS….amei seu texto sobre cuckold. Ja penso assim a quase 20 anos .estou com 43 anos hoje ..acho que tenho uma explicaçao para este fetiche .eu antes era bem ciumento e posessivo .era muito ruim .muitas brigas e no final terminava meus relacionamentos..entao na epoca em 2001 comprei uma revista em uma banca de jornal onde me deparei com anuncios de casais procurando outro. E homens se oferecendo procurando uma casada onde o marido tem desejo de ser corno manso. Eu fiquei excitado na hora me imaginei nesta situacao .minha esposa na epoca com outro.isso mecheu comigo .eu comecei a comprar estas revistas..ABUSADA . E BRAZIL. depois falei com minha ex mulher sobre o assunto .ela nao aceitou .mas na hora do sexo ela fantasiava comigo e ate gozava junto imaginando outro com ela .mas ela nao ultrapasava dali .nao ia para o rea. Tinha um amigo de onde eu trabalhava que eu imaginava ele transando com ela e dando mais prazer ..como ela foi criada em um lar evangelico isso era um tabu uma barreira grande .em 2003 me separei dela por outros motivos..deis deste tempo venho procurando uma mulher que pensa assim ..voltando um pouco aquela situacao de ciumes muito grande e posessividade acabou ..nao tenho mais insegurancas sobre meus relacionamentos..ficou mais leve e agradavel..mais prazer com certeza. Vou postar sobre este assunto pois em 2012 realizei o desejo de ser corno manso ou cuckold .

  25. Oi debora vou terminar aqui meu comentario…entao em 2012 conheci uma mulher pelo site badoo..onde depois de um mes eu contei pra ela sobre meu desejo..ela disse legal ..eu propus procurar na internet um fixo pra ela mas percebi que ela nao aceitou bem .tinha acabado com um ex ..que ela gostava muito de transar .entao ela me propos liberar ela pra transar com o ex dela .entao eu deixei ..ela ficou muito feliz e ja foi enviando mensagem pra ele marcando para ir no motel .isso era um sabado .na segunda feira troquei muitas mensagens com ela .incentivando e mostrando minha felicidade..em fim vou realizar meu desejo .quando deu 18 horas da noite ela ja estava com o ex dela .entao ela me enviou uma mensagem dizendo que prescisava desligar pois iria entrar no motel eu pedi pra ela gravar um video. Uma mistura de ciuminho fraco teso excitaçao tudo junto e anciedade..quando deu 23horas da noite ela me responde .disse amor estou saindo me pega no terminal de Maua .eu disse tudo bem amor estou indo.cheguei la ela estava de cabeça baixa sentada no banco eu abracei beijei e disse que estou muito feliz amor .vc me ralizou te amo fomos pra casa eu muito carinhoso com ela e fizemos amor ..tenho outra experiencia.vou contar a seguir..

  26. Oiee debora ..vou terminar aqui ta..chegando em casa fizemos amor ..ela continuou saindo com o ex ela na primeira vez gravou um video dos dois no motel ela de quatro e gemendo muito pois ele e mais dotado que eu ..deve ter 22cm eu tenho 19cm ..entao eu propus os dois transar em nossa casa em nossa cama ..ela aceitou e ele tambem .entao. Fui pegar ele no terminal de Maua. Ele todo feliz .chegamos em casa ela tinha tomado banho e estava so de roupao. Ele viu ela e na minha frente perguntou se podia beijar ela .eu disee claro que pode e nossa .e foi pra cima dela a beijou eu fiquei filmando e incentivando os dois .foram pra nosaa cama tiraram as roupas e começaram a se amar ali na minha frente ..que coisa linda ..muito tesao eu so filmava e incentivava os dois ele pegou ela de quatro e me mostrava colocando e pau nela na vagina ..foi um prazer muito grande .eu quis deixar os dois mais avontade e sai .disee que tinha que resolver algumas coisas e deixei os dois em nosaa cama namorando. Otima experiencia .uma coisa e vc imaginar outra e fazer .otimo.

    1. Patabens Nilton. Eh muito bom! So cuidado Com ciumes. Qdo faço cuckhhol deixo ela fazer de tudo. Ja pensou em gangbang?. Exibicionismo eh muito bom ate com o ex dela. Ex tirar fotos deles juntos com consentimento. Aproveite!Nunca fiz mas to propondo.abraços

  27. Debora vou finalizar..entao depois de 4 meses ..este relacionamento terminou por um motivo ..a mae dela mora no nordeste .ficou muito doente e so tinha ela de filha ..entao ela teve que ir embora pra cuidar da mae dela ..eu nao pude ir pois trabalho aqui ..entao ja tive outros relacionamentos sem ser cuckold..faz 5 meses que estou sozinho procurando uma mulher que pense assim .tenho 43 anos .1.75 de altura .85 kg. Nao tenho vicios .boa aprencia .moreno .gosto de malhar .sou cuckold ..bjs

  28. Ser cuckold é uma humilhação. SeÉr cuckold não vale a pena. Manter um relacionamento neste estilo é prejuízo para o marido ou namorado. Não toposer cuckold nunca. Sei que com a prostituição sendo considerada uma profissão povocou o aumento das posrituitass e aumentou também a infidelidadeo. Te mulheres casadas ou que mantém relacionamento como namoro ou União Estável que se prosttituem ornando os seus companheiros cuckolds. O que é lamentável.

  29. Voce descreveu o que é cuckold mas nao liga o tema ao seu tarabalho. Você ja teve que lidar com homens, mulheres ou casais que vivem ou querem viver ou passam por “problemas” sobre o tema? Voce disse que o tem eh mais procurado na internet mas nao descreveu mt bem uma pesquisa sobre e o que bc poderia fazer com isso. Falo isso pq ja passei por problemas conjulgaisdesse tema

    1. Olá, Thiago
      Como vai?

      Sempre recebo casais que querem tratar sobre esse tema em consultório. sobre o comentário de ser o mais pesquisado, é que eu geralmente faço uma pesquisa para saber sobre os temas/palavras mais pesquisados no meu nicho de atuação, então, no que se trata em fantasias sexuais, essa palavra é bastante pesquisada e, muito interessante de se falar.

      Obrigada pelo comentário.

      Grande abraço!

  30. Ola Debora! Meu nome é Nilton tenho 44 anos e minha esposa 42 somos casados ha 23 anos Li todo artigo e so estou escrevendo porque, me identifico muito pois tambem tenho desejo e fantasio muito minha esposa com outro. venho reprimindo esse desejo a quase 6 anos,sempre que eu entrava no assunto com minha esposa, ela dava um jeito de sair fora.porem a mais ou menos um mes tivemos uma conversa e coloquei todo esse desejo pra fora, pois nao aguentava mais tanta pressao na minha cabeça. ela me ouviu sem questionar meus sentimentos e aceitou a proposta de fantasiar comigo na cama. porem deixou bem claro que nao passaria disso e que nao sente prazer nisso faria por minha causa só pra me satisfazer na cama. Porem me deixa numa situaçao desconfortavel pois fico mal em saber que ela esta fazendo isso por minha causa. Conclusao: tenho medo de que esse desejo evolua ainda mais na minha cabeça e saia do controle.e tambem de causar traumas em minha esposa.confesso que ja pensei em me separar pra nao envolvela nisso. Desda ja muito obrigado pela atençao.

    1. Olá, Nilton
      Obrigada pelo comentário

      Sim, essa fantasia é delicada, pois não é ideal que seja feita por obrigação ou forçada.
      Se sua parceira fizer por obrigação consequentemente acabará perdendo o prazer sexual, com a possibilidade de causar até uma disfunção sexual.

      Fico à disposição para quaisquer dúvidas.

      Grande abraço!

  31. Ola. Amo fetichismo comecei com tesao por pes desde criança. Na vida adulta ja tentei propor cuckhold mas desistia. Qdo aceitei deixei ela ir ara o motel , tomaram banho juntos etc. Hj amo ser corno e na próxima quero que ela transe no meu carro ou cama..ou nos 2. Adoro ser corninho dela

  32. Sou cuckold .ja tive 3 relacionamento serio assim. E nao tem prazer maior que este ..no momento estou sozinho .sou separado e procuro uma mulher com idade entre 20 anos ate 37 anos. Que morem na regiao do grande abc em sao paulo capital. Meu whatsap e 11985516894 . mulheres que estao a procura de um corno manso para namorar serio e ate casar .podem entrar em contato

  33. Boa tarde, tenho 24 anos estou namorando a 8 com uma pessoa,
    Primeiramente queria parabenizar pelo artigo, gostei muito.
    Tenho esse fetiche mas não sei como falar para ela essa minha vontade de ver ela com outro e minha frente, me excito muito quando imagino a sena dela usando um salto com outra rola entrando.
    Tenho receio de ela fica com raiva de mim, mas já comecei a tentar falar pra ela. Durante nosso sexo, eu virei pra ela e pedir pra ela me chamar de corno, que tenho esse fetiche que sinto tesão em escutar ela falar isso no meu ouvido, ela com já esperado ficou pasma e até ficou parada tentando entender, até que ela continuou e no meio do sexo ela falou no meu ouvido, “Corno, meu corno” e eu fiquei louco de tesão começamos a fazer um sexo bem gostoso.
    Queria a ajuda da senhora a buscar formas de contar para ela sobre esse fetiche?

    1. Olá, eu tenho esse mesmo desejo seu. Sou homem, tenho 30 anos e sou casado a 10 anos com minha esposa de 29. Eu tenho essa vontade a mais ou menos um anos, mas não sei como dizer isso a ela. Se é loucura ou não eu não sei, só sei que tenho muita vontade de vê-la com outro na cama, eu fico imaginando eu escolhendo suas roupas, calcinha, e salto alto pra sair com outro, fico imaginando eu e mais um pegando ela bem gostoso, entro no xvideos e fico vendo cenas de corno.
      Enfim, não sei se isso e normal, acredito que não, mas o que fazer?

    2. Olá Débora tudo bem .
      Li seu artigo e gostei muito, esclareceu algumas dúvidas, porém ficaram outras. Uma vez minha mulher pediu para mim transar com outra mulher e ficar olhando . O ato se consumiu, porém ela não gostou muito, ficou deprimida e tive q até de mudar de endereço por conta disso. Me pediu pra não repetir mais a dose. Agora eu tenho fetiche dela com outro . Ela já até me fantasiou dela com outro e eu adorei . Já falei pra ela de arranjar amigos para transar com ela . Tudo isso durante nosso ato sexual. Fomos a loucura na fantasia, mas ela me falou ” Que precisávamos parar de falar essas coisas para não pensar em outros na hora da transa ” . Até tevê momento dela fantasiar outra mulher comigo . Agora vem a dúvida, eu gostaria dela de fato transar com outro mas tenho medo dela não gostar, será q devo declarar esse fetiche pra ela.

  34. Nada contra. Mas na minha modesta visão se tudo é combinado e a mulher já fica liberada antes o nome não é CORNO / CUKCOLD
    Corno é quem não sabe, e como diz o velho ditado, é o ultimo a saber. Assim, considero impropriedade absurda o nome “fantasia de corno”. É um jogo sexual mas não se trata de corno, apenas um fetiche sexual que se é bom ou ruim fica a depender do gosto de cada um. Corno é que não sabe diz a sabedoria popular.

  35. Eu sou solteiro, moro no Rio de Janeiro e já tive uma experiência com uma casada com a aprovação do marido dela. Foi uma delícia ouvir ela gemendo gostoso e olhando pra ele com carinha de safada. Eu gostaria muito de poder repetir essa experiência. Então casais do RJ, se estiverem a procura de um cara moreno, corpo atlético, saudável ( faço questão de mostrar exames), 1, 78m ,90 kg , discreto, sigiloso e bom de papo é só me contatar pelo e-mail riko.morenorj@gmail.com Um forte abraço!

  36. bom dia Debora ….. sempre acompanho seus comentários e tenho respeito por vc e admiração …..preciso dum conselho estou preocupada,sou casada faz 7 anos e tenho vida normal , estou gravida de 6 meses meu primeiro filho,tenho 29 anos,acontece que no meu trabalho tem um rapaz que sempre deu em cima de mim,um rapaz bonito, depois que engravidei aumentou mais ainda suas envestidas, meu marido é consultor de vendas fica dias fora de casa e eu acabei cedendo por carencia talvez e quando estava de 3 meses acabamos saindo, era pra ser só uma vez acabou que não paramos mais saio com ele até duas vezes por semana, acontece que que ele é muito dotado mais muito mesmo na grossura como no comprimento,e uma amiga minha que sabe tudo da minha vida começou a me assustar dizendo que posso tem problema que posso estar machucando meu bebe , oq devo fazer me ajude

    casada preocupada

    1. Olá, Mara

      O pênis não atinge o bebê porque a vagina se dilata durante a relação sexual. Em repouso, ela mede de oito a dez centímetros, e quando excitada pode se expandir mais. Quando a mulher está excitada o útero também se eleva. Além disso, o colo do útero é um músculo rígido que pode ter até cinco centímetros de espessura e separa o pênis, dentro da vagina, do bebê dentro do útero.
      O ideal é conversar com seu ginecologista.

      Espero ter ajudado.

      Um grande abraço!

  37. Olá Débora,

    Nos primeiros 12 anos de casados a nossa paixão mantinha acesa a enorme vontade de fazer amor e mesmo os três filhos entretanto nascidos não coartavam o nosso desejo.
    Neste décimo segundo ano emergiu na minha pessoa uma velha fantasia de ver a minha mulher fazer amor com outro homem e numa noite de copos transmiti-lhe este meu desejo. A sua reação não poderia ter sido pior, reagiu com tristeza e indignação, afirmando sentir que eu já não gostava dela e que ela nunca seria capaz de ter relações com outro homem.
    Durante alguns meses fui conversando com ela sobre este assunto mas a sua posição era irredutível. Nesta altura convivíamos com um casal da nossa idade que tinha dois filhos e com quem aos fins de semana e férias partilhávamos a casa, íamos à praia durante o dia e à noite a discotecas. Dada a confiança que já tínhamos com este casal, falei ao meu amigo no desejo de ver a minha mulher com outro homem e ele disse-me que também tinha a mesma fantasia e que achava que a mulher dele aceitaria envolver-se com outro homem se ele lhe pedisse.
    Numa célebre noite em que estávamos os quatro em nossa casa e já depois de alguns copos, fui surpreendido pelo comportamento da minha mulher que surpreendentemente se virou para todos nós e disse que hoje é a noite de sorte dos homens. Levantámo-nos todos e dirigimo-nos para casa dos nossos amigos e deixámos os miúdos na nossa casa.
    Esta foi a primeira de muitas das vezes que houve envolvimento sexual dos nossos casais, com predominância do meu amigo com a minha mulher porque normalmente eu não me conseguia excitar com a nossa amiga porque estava todo o tempo a olhar e apreciar o prazer que a minha mulher tinha com o nosso amigo e muito atento aos orgasmos deles.
    Com altos e baixos este envolvimento durou dezoito anos, sempre com muito prazer para todos, menos para a nossa amiga com quem eu raramente me excitava.
    Ao fim destes dezoito anos, numa célebre noite em que o meu amigo estava a masturbar a minha mulher, que se estava a esporrar muito, eles não estando a aguentar com tal excitação, despiram-se à pressa e ele penetrou a minha mulher, esporrando-se os dois de imediato. Esta foi a ultima vez que a minha mulher fez amor com o nosso amigo porque quando chegámos a nossa casa e como sempre acontecia quando eles faziam amor, eu pedia à minha mulher para me contar os detalhes do prazer que obteve com o nosso amigo mas ela recusou dizendo que eu tinha visto tudo e que não havia nada a contar e que não queria continuar com esta situação.
    Percebi nesta noite que o envolvimento dela com o nosso amigo se estava a tornar em algo sério, dificultando a partilha que eu pretendia unicamente sexual mas que para a minha mulher estava a ser muito complicado emocionalmente.
    Terminada esta fantasia, que alimentava e muito a nossa relação sexual, o meu desejo foi terminando gradualmente até termos praticamente deixado de fazer amor mesmo com o viagra que contrariamente ao que se pensa só atua se houver desejo.
    Para alimentar o desejo pedi à minha mulher para me contar algumas das cenas em que ela e o nosso amigo tinham tido maior prazer mas ela nunca aceitou falar no assunto. também lhe pedi para usarmos vibradores mas também não quis.
    A cabeça dos homens é muito diferente da das mulheres e quando não há cumplicidade o desejo desaparece.
    Hoje leio histórias na internet que relatam situações idênticas às vividas pelo nosso casal no passado e masturbo-me a pensar na minha mulher e no nosso amigo.
    Será que o prazer sexual que a minha mulher obtinha com o nosso amigo já envolvia uma carga emocional????

    Luís

  38. Ola!
    Tenho muita vontade de ter um relacionamento em q a mulher me faça de corninho, fico muito excitado com a ideia mais ate hj nunca consegui ser, perdi um casamento de anos por assumir isso pra ela.
    E normal essa vontade? Onde acho mulheres q gostam de homens assim?
    Conhece alguma?
    Obrigado!

  39. Confesso que tenho o fetichede ser voyeur onde minha namorada ou esposa faça sexo com outros homens. Outro fetiche que tenho e de ser crossdresser. Confesso que adoro usar calcinhas.

  40. Apesar de ter o fetiche de ser cuckold voyeur e ser crossdresser tenho interesse em deixar, acabar totalmente com estes fetiches. Acredito que vou conseguir.

    1. Débora, seu texto é maravilhoso, perfeito. Muito bem elucidado. Obrigado. Eu aprendi gostar de ser coRno. Como tem as mulheres que gostam que seus maridos comam outra, sinto prazer que outros comam minha esposa. Da satisfação para ambos. Abraços e tudo de bom.

  41. Olá Débora! parabéns pelo artigo! É o melhor de todos que já li até hoje, bem esclarecedor!!

    Minha esposa é uma loira linda de corpo e rosto, tem 37 anos eu 39, somos casados há 11 anos, temos 2 filhos, tenho muita vontade de ver ela com outro homem. Já falamos sobre o assunto, fantasiamos com um brinquedinho bem real há quase 2, gozamos muito, falamos as bobagens mais quentes um para o outro…. tanto ela quanto eu estamos preparados, queremos muitos, mas falta o cara certo (já tentamos alguns caminhos, porém sem sucesso)… essa é a pior parte sabe, encontrar um cara legal pra comer a esposa…. pelo que você descreve, me enquadro dentro do “RELAÇÃO FIXA”, mas talvez não com tanta frequência de ela transar com ele e gostaria de assistir toda a transa.

    Ela não quer ir a casa de swing, como encontrar um cara ideal para realizar essa fantasia? Como os casais encontrar caras legais sem prejudicar o casamento?

  42. Sou extremamente ciumento com minha esposa, mas me excito quando penso nela com outro em seus relacionamentos anteriores, eu já cheguei a exibir ela para outros homens e pedir para que eles se masturbem sem que ela sabia… Não sei o que fazer pois na hora fico muito ansioso e excitado, mas depois do ato me bate arrependimento, dor, angustia etc… Eu não sei o que fazer….

      1. como……ja estou nessa vida ha mais de 30 anos e nunca consegui voltar para a normalidade 2 casamentos nos dois sempre rolou eu ser corno adoro mas ao mesmo tempo nao me aceito ao ponto de ja ter pensado em aabar com minha vida mas sempre a vontade volta e prevalece esse ano ainda nao fizemos ela quer dar um tempo mas eu nao aguento mais o ultimo namorado dela ficou 2 anos eu acho que ja fiz todas aos tipos q vc falou to desistindo de resistir

  43. Cada um com suas vontades sexuais.
    O que me excita é sair com mulher fogosa ou casal cujo marido goste de ver sua esposa transando comigo.Tem muitos maridos que tem vontade de ver sua esposa amada transando com outros homens.Se você é um deles me contate.
    Procuro mulher fogosa ou casal cujo marido sinta vontade de ver sua amada transando comigo. Quero apenas amizade e sexo.
    taradofetiche@outlook.com
    Estou no interior paulista, ddd 15
    Não quero sexo virtual, prostituição ou gente curiosa.
    Envie e mail se identificando, informando a cidade, como vc é fisicamente e o que deseja comigo. Será nosso segredo.

  44. Olà Debora vim a descobrir esta sua pagina e fiquei Preplexo e nao resisti a faser umas perguntas, eu adoro ser Corno. Mas tudo tem os seus limites e fantazias, por ex: adoro ver a minha esposa a faser sexo com outro , mas ela apaga tudo que escreve com eles e isso me deixa com muito medo e ciume de ela quem sabe me deixar e ir ter com um deles e acabe o nosso casamento. Outra pergunta eu Crodesser bisexual Mas amo a minha esposa acima de tudo. ela assume sem problema .
    Ja fizemos sexo juntas, mas o meu medo è gostar de ser Corninha Claro sendo Crodesser e ela apagar tudo, mas adoro ver o que ela escreve com eles , nao me conta nada e apaga, e uiltimamente tenho andado a espiar o celular dela e so se arranja zangas muito grandes.

  45. Debora, com base em suas experiências qual é o fato vivido na infância que leva a esse tipo de fetiche? Qual a maior incidência? Ou quais os fatores que vc já se deparou que acredita ser o causador desse desejo?

  46. Olá Dr. Débora… primeiramente deve lhe informar que seu conteúdo é muito bom e esclarecedor. Eu e minha esposa vivemos um relacionamento cuckold há cerca de 3 anos, onde ela já me fez de corno com diversos homens, entre amigos, desconhecidos e amantes fixos… no entando estamos planejando ter um filho, mas nosso receio é como deve ser nossa abordagem a partir do momento que tivermos uma criança, pq não queremos parar de viver esse estilo de vida, então devemos tentar esconder do nosso futuro filho? Ou manter um diálogo aberto sobre o meu prazer em ser traído?

  47. Estou com problemas, namoro a 5 anos e já faz uns anos que falo disso o sexo com minha namorada, porém nunca foi pra frente, recentemente ela me traiu mas por motivos voltamos, não gostei de ser traído, sempre deixei claro que se fossemos fazer não era com todo mundo, mas essa traição dela foi sacanagem mesmo nada combinado e me machucou mto…. Porém esse fetiche me assombra todo dia e quando voltamos a falar sobre dps de voltarmos ela disse q só iria se fosse c gente mais velho etc…. Fico inseguro e n sei se seria bom pra gente ou só iria estragar algo que já tá ruim.

  48. O mais difícil é encontrar uma mulher que tope. Me ajuda aí Débora! Se alguma mulher estiver lendo esse comentário, só me add no insta @felipe36sp

  49. Essa questão mexe com o lado psicológico, razão pela qual ninguém aceita ser traído, não cai bem o alcunha de corno, por isso existe a troca de casais sumamente saudável, desperta a lado sexual, uma que levar mais vantagens, isso se ambos estiverem plenamente conscientes do que estão fazendo, levando sempre para o lado da fantasia, portanto, resguardando os limites de ambas as partes.

  50. Olá Débora.
    Gostaria de dar minha contribuição ao assunto com minha visão.
    Sou um cara alto, forte, 100% hetero, experiente, na casa dos 50 e bem resolvido, tive namoradas bonitas e minha esposa é um avião, temos dois filhos lindos. Somos profissionais bem sucedidos e temos uma relação com total comunicação.
    Quando eu era pequeno, um casal amigo dos meus pais eram praticantes do relacionamento aberto.
    Ela era uma linda hotwife e ele um gentlemen, um marido liberal.
    Eles vinham de vários “casamentos” e encontraram a felicidade nesse tipo de relação. Eu a tinha como fetiche sexual, quase fixação, me masturbava como um louco pensando nela por alguns anos na puberdade e adolescência.
    Achava a relação deles muito legal.
    Vejo sempre os homens sendo infiéis para com suas esposas, seja com amantes fixas ou prostitutas. Geralmente as esposas são frustradas sexualmente e infelizes com os maridos e só não se separam por amor aos filhos fazendo vista grossa das puladas de cerca desde que sejam comportadas.
    Nunca entendi porque não juntar a esposa com a libido. Talvez seja insegurança dos homens em poder perder sua companheira fixa ao se expor a comparação, pois como diz o famoso ditado: “Tesão onde bate fica, muito mais se for tesão de pica!” e no caso de mulher que confunde sexo com amor então… o risco da relação ser destruida é total.
    Eu cresci namorando e transando sem nunca mencionar essa minha tara. Tive dois relacionamentos bem longos onde tomei chifres homéricos e elas preferiram terminar o relacionamento, pois não seguraram ter que se assumir serem adúlteras. Pode se dizer que indiretamente as estimulei. Eu sempre incentivei usarem roupas decoradas, micro saias, bikinis fio dental, maquiagem e a ter segurança de serem bonitas. Sexualmente nunca gozava sem antes delas terem gozado. Fazer sexo oral sempre foi minha especialidade.
    Na minha imaginação ficava excitado chupando e imaginando que a dilatação e lubrificação tivessem sido por uma transa. Uma delas quando introduzi um vibrador na vagina e chupei o clitóris teve o primeiro orgasmo múltiplo chegando a 7 no total. Ví que ficou perturbada com tamanho tesão de ser penetrada e chupada.
    Eu também fiquei surpreso e confirmou pra mim que meu maior tesão está vinculado ao prazer que proporciono a minha parceira.
    Fiquei realmente tarado com a experiência imaginando que fosse um pau de verdade.
    Quando fiquei solteiro, eu e um amigo transamos com um casal. Ela era bem gostosa. Eu e meu amigo somos grandes e era o que eles queriam. Se amavam muito e participar da intimidade deles foi fascinante. Ela não parava de gozar. Durante 4 horas ela teve mais de 10 orgasmos sua vagina ficou literalmente arrombada e muito vermelha e lubrificada. Não resisti e a chupei imaginando que fosse a minha mulher. Meu tesão foi ao espaço.Entendi que era o que eu queria pra mim. Porém meu amigo os via como um corno e uma puta… não falei nada, mas achei muita babaquice dele e uma traição da honra que nos foi dada.
    Entendi que seria muito provável encontrar babacas pra me rotular de corno e desvalorizar minha mulher. Essa é a mentalidade da maioria dos homens. Infelizmente, a maioria tem chifre na cabeça… cada um cada um.

    No meu primeiro casamento fui numa casa de swing. Minha ex chamava depreciativamente de puteiro. Confidenciei que cogitava participar de um menage masculino. Ela se armava como moralista e dizia que era tudo garota de programa que fazia aquilo. Na primeira viagem que ela fez a trabalho trepou com um coléga que conheceu na viagem.
    Por mais que insistisse pra falar a verdade ela não disse. Eu tinha pego um email dela confessando pro comedor o tesão de pica que tinha batido e a fixação por ele.
    A mentira dela provocou o fim do casamento. Sou liberal, não sou corno.
    As pessoas confundem tudo.
    A fidelidade está na verdade, independente de quem participa de uma surúba ou está usando cinto de castidade.
    Ética é algo estranho para nossa sociedade
    Com a minha segunda esposa, logo de cara no primeiro ano de namoro contei meu fetiche de menage masculino e assumi ser um marido liberal e a projetava como minha hotwife e ela aceitou tranquilamente.
    Transamos com consolos grandes, fizemos dupla penetração com vários tipos, mas quando ela contou que odiava fazer anal imediatamente perdi o tesão. Nem fio terra faço nela.
    Adoro chupar com o consolo metendo nela o que a faz ter orgasmos bem fortes e as vezes múltiplos.
    Depois, fico tão tesudo que a penetro com a vagina dela super dilatada e lubrificada que morro de gozar.
    Descobri que ela sente muito tesão em alternar chupada no clitóris e metidas o que faço fingindo que sou duas pessoas diferentes.Ao ejacular adoro chupar meu esperma. Meu gosto é adocicado e me excita muito.
    Uma vez disse que não a comeria. Quem faria isso seria um amigo e que parasse com frescura. Fiquei só acariciando e metrndo o consolo falando que era meu amigo. Ela gozou umas 4 vezes com tanto tesão parou quando deu cãibra na perna.
    Ela assumiu seu lado exibicionista, gosta de ser a atenção de mulheres e outros homens, desde que não seja vulgar ou apelativa.
    Eu assumi meu lado voyeur e participativo.
    Adoro vê-la ser assediada.
    Entre quatro paredes tudo vale.
    Eu sou um marido liberal e ela uma mulher poderosa (odeio os termos puta e corno, não nos vejo assim).
    Puta recebe dinheiro e é um rótulo desrespeitoso para mulheres que gostam de sexo.
    Corno é o cara que foi traido de uma transa escondida, mas no meu caso é consentido e onde minha participação é obrigatória.
    Vejo homens que traem suas mulheres casados com cornas. Essa é a pura verdade.
    O amor com libido é incrível.
    É viciante!
    A fidelidade de manter o relacionamento se torna prazeroso e não um fardo.
    Nos tornamos cúmplices dos nossos mais profundos desejos e segredos de alcova. Amantes, parceiros, cúmplices, somos almas gêmeas que após 30 anos casados ainda acordamos apaixonados fazendo juras de amor.
    Não digo que nosso tipo de relação seja o ideal para todos, mas é o ideal para nós.
    Ela é estremamente ciumenta.
    Eu aprendi que meu ciumes é fonte do meu prazer.
    Quando sugeri realizar as fantasias ela não quis. Preferiu manter apenas no mundo da fantasia. Sabemos nossos limites. Concordei com ela que temos muito a perder e se fôssemos adolecentes provavelmente rolaria, mas é diferente hoje.
    Entendemos que fantasiar pode ser igual ou melhor que a realidade. Não tem rostos, julgamentos, culpas ou arrependimentos, o que entendemos ser muito provável rolar se envolvermos com terceiros no relacionamento.
    Não acerto ou errado. Existe a verdade, o amor, tesão e a ética de cada um para consigo e com o outro.
    Tudo é possível, mas nada é obrigatório!
    Cuidado com a sociedade. Todo mundo adora rotular e jogar pedra, mas na intimidade são na maioria adúlteros e frustrados, tanto no amor quanto no sexo.
    Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *