É fácil lidar com o fim de relacionamento?

O fim de relacionamento é muito desafiador, e, talvez você chegou aqui porque está passando por essa fase. Leia nesse post como você pode lidar com isso.

Como terapeuta sexual, muitas vezes preciso lidar, durante minhas sessões com as pacientes, com traumas vindos de diversas fases da vida. Infância, adolescência, idade adulta. Sempre é possível viver uma experiência que vai lhe marcar para sempre.

Uma destas experiências, e que pode contaminar eventos futuros se não for conduzida de forma adequada é o fim de um relacionamento. E não estou falando nem mesmo daqueles de uma vida. Até mesmo relacionamentos curtos podem ser traumáticos quando terminam.

fim de relacionamento

Nem todos lidam com o término da mesma forma. Para uns, terminar um relacionamento é como virar a página de um livro. Terminou a leitura? Guardam o exemplar na estante e seguem a vida.

Já para outros, o término é uma espécie de luto. É como se alguém tivesse literalmente morrido, tamanha a dor. E, muitas vezes, essa dor é tão intensa que a pessoa decide se fechar para novas vivências. Simplesmente por não querer viver aquilo de novo.

Então, de cara, já respondo à pergunta que é feita no título desse texto. É fácil lidar com o fim de um relacionamento? Não. Exatamente porque cada pessoa tem uma forma de lidar com isso.

Você já leu o artigo sobre Masturbação Feminina?

A dor do término é sentida de formas diferentes por cada uma de nós. Mas não precisamos encarar como um enterro o fim de uma relação, mesmo aquelas mais longas.

Existem formas para lidar com esse trauma que permitem não apenas que você olhe para a frente como, depois de passada essa dor, possa até mesmo ter a coragem para encarar uma nova relação, se abrir para o novo.

Como lidar com o fim de relacionamento?

Se eu disser aqui que existe uma receita pré-pronta que pode ser aplicada a todo e qualquer relacionamento e vai ajudar você a lidar com a dor do término e lhe preparar, em tempo recorde, para viver outra relação, estarei mentindo. E isso em minha profissão é algo inadmissível.

pompoarismo feminino debora martins

O fim de relacionamento, com as devidas ressalvas, pode ser comparado ao luto. Afinal de contas, cada pessoa lida com essa situação de uma maneira diferente. Mas, como sabemos, existem certas fases que direcionam os sentimentos e ações que as pessoas podem apresentar durante esse período.

Saiba mais sobre a Sexologia humana

Por isso, me sinto segura para dizer que, mesmo sem uma receita pré-pronta, existem algumas atitudes que ajudam a lidar, de forma menos dolorida, com o fim de uma relação. Colocarei algumas abaixo.

Não se culpar pelo término

É muito comum que as pessoas se sintam culpadas pelo término da relação. Alguns dos meus pacientes relatam, inclusive, que passam um longo período tentando entender o que podem ter feito de errado que levou seu antigo parceiro a tomar essa decisão.

Além de causar ainda mais sofrimento, agir assim não vai resolver o problema. Por isso, eu recomendo sempre a eles que não se culpem. Ao contrário. O mais saudável aqui é pensar que não existem culpados por um relacionamento não ter dado certo.

banner potencia masculina

Afinal de contas, o relacionamento é composto por duas pessoas e, quando ele termina, significa que o vínculo que une o casal também terminou e que, ao invés de continuarem juntos se odiando, os dois decidiram de comum acordo buscar a felicidade separados.

Não ache que você foi rejeitado(a)

Um erro muito comum quando um relacionamento termina é sensação de estar sendo rejeitado. É pensar que algo em sua personalidade, seu jeito ou mesmo suas preferências fez com que o outro o rejeitasse.

Um conselho importante que dou para os meus pacientes que, depois de terminarem um relacionamento, pensam que isso aconteceu porque eles foram rejeitadas, é pensar que isso não aconteceu.

Em lugar de pensar que houve essa rejeição, um caminho é imaginar que os dois estavam vivendo momentos diferentes, e foi isso o que levou ao término, e não uma rejeição. Desta forma, você poderá amenizar a dor do fim.

Se abrir para o futuro

Muitas pessoas, tanto homens quanto mulheres, quando terminam um relacionamento, se sentem paradas no tempo. Essa sensação, que costumo ouvir muito durante minhas consultas, se dá porque o futuro delas estava justamente no outro.

curso mulheres confiantes

Tudo o que elas projetavam precisava ser feito em dupla, e o fim de relacionamento gera o medo do futuro e essa paralisia, porque elas simplesmente não sabem mais o que fazer, nem como seguir em frente.

Outro erro comum que tende a acontecer nesta fase é, justamente de as pessoas, se cobrarem para que elas se encaixem no que considera o padrão. Como ter um relacionamento porque todos os seus amigos tem.

Então, em lugar de se sentir totalmente paralisada, sem um futuro à sua frente ou mesmo se cobrar para que se enquadre no que parece ser o senso comum, que tal criar um novo futuro, sem tantas amarras, cobranças ou padrões.

Pense que o futuro não pode ser completamente planejado. Muito de sua graça, aliás, está no fato de em parte ele é imprevisível. E que essa imprevisibilidade vai ajudar você a construir uma vida próspera e feliz.

Ter novas metas

Quanto mais longo é um relacionamento, mais metas, sonhos e planos o casal possui juntos. E, quando tudo isso termina, é normal que o casal se sinta completamente sem chão, sem saber o que fazer com tudo aquilo que ela havia desenhado para si e para o outro.

Leia: Como saber se foi bom pra ele?

Aqui, a melhor coisa a se fazer é considerar a vida como um caderno em branco. É refazer todos os seus planos, suas metas e seus sonhos, desta vez colocando você como sendo prot

agonista em sua vida. Focando em si para que tudo seja realizado.

Tomar decisões

Sabe a paralisia que venho comentando ao longo desse texto? Pois ela, em alguns dos meus pacientes, era tão intensa que eles sequer sabiam o que fazer quando sua relação terminava.

terapia sexual debora martins

Algumas, por exemplo, não conseguiam decidir se continuavam morando na mesma casa, se frequentavam a mesma academia. Qualquer decisão simples era muito difícil, porque todas eram tomadas em conjunto.

Então, para que o término de uma relação não represente ainda mais sofrimento, não se deixe levar por essa paralisia. Tome decisões, com base em seus valores e no que você deseja para si mesma. Retome o controle de sua vida.

Desta forma, você conseguirá não apenas enxergar uma luz no final deste túnel como, quando se sentir pronta, poderá reconstruir sua vida amorosa.

Veja também:

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir
Precisa de ajuda?