Aguarde um instante....

 
Segunda SextaDAS 8h00 às 20h00
WhatsApp+55 18 98818-0025
<>Vaginismo
" subheadline="<span class="btArticleDate">2 de abril de 2019</span><span class="btArticleAuthor"><a href="https://deboramartins.site/author/deboramartinsadmin/" class="btArticleAuthorURL">by Debora Martins</a></span><a href="https://deboramartins.site/vaginismo-saiba-o-que-e-e-como-tratar/#comments" class="btArticleComments">0</a>" font="" font_size="" color_scheme="" color="" align="" url="" target="_self" html_tag="h1" size="large" dash="top" el_id="" el_class="" el_style="" ]

Você Sofre Com Dificuldade de Penetração na Hora do sexo? Essa Sensação te Causa Dor? Saiba Tudo Sobre o Vaginismo.

 

Sexo bom é para sentir e dar prazer e, muitas mulheres sofrem com a dificuldade de deixar a penetração acontecer, causando assim desconforto e dor na relação sexual. Essa dificuldade de deixar a penetração acontecer é chamada de Vaginismo, que é a contração involuntária dos músculos vaginais. Se você sofre com esse desconforto, esse artigo foi feito para você.

O Que é o Vaginismo?

O vaginismo, também conhecido como Transtorno da Dor Gênito-Pélvica e da Penetração, é uma disfunção sexual feminina caracterizada pela contração vaginal involuntária, que causa desconforto, ardência, dor, problemas com a penetração ou total incapacidade de ter relações sexuais.

Tipos de Vaginismo

O vaginismo pode ser de três tipos:

  • Primário: quando surge desde a primeira relação sexual;
  • Secundário: quando surge depois de um período de relações normais;
  • Terciário: é conhecido também como situacional, pois ocorre apenas em determinadas posições com determinados parceiros.

Causas do Vaginismo

As causas para o surgimento do vaginismo são diversas. Nos casos de vaginismo primário, as causas são mais relacionados ao lado psicossomático. Podendo ter ligamento direto com criação, sexualidade, histórias de abusos na infância, falta de conhecimento sexual, medo do sexo etc. O vaginismo secundário não se difere muito nesse sentido, também pode estar ligado à experiências psicológicas e traumáticas em relação ao sexo, mas que acontecem depois de um momento da vida. É importante ressaltar que também podem ser causadas por problemas físicos, como abortos, partos normais e infecções (na vagina ou na urina). As causas podem muitas vezes serem um mix de fatores físicos e psicológicos, que só podem ser confirmados com um especialista.

Segue abaixo os diversos causadores do Vaginismo:

  • Vulvodinia / vestibulodinia: dor crônica na abertura da vagina;
  • Doenças inflamatórias pélvicas;
  • Pós parto doloroso;
  • Líquen escleroso: doença que provoca manchas brancas na pele, geralmente na região genital;
  • Abusos sexuais ou estupro;
  • Educação sexual rígida;
  • Fatores religiosos;
  • Primeira relação sexual insatisfatória, dolorosa e/ou forçada;
  • Tentativas de penetração dolorosas ou violentas;
  • Exame médico traumático;
  • Lesões na vulva ou vagina;
  • Anormalidades do hímen;
  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Relações dolorosas depois de infecções vaginais mesmo após tratamento;
  • Atrofia vaginal: principalmente após a menopausa.

Para que seja identificado qual o motivo para o vaginismo é necessário passar pelo médico ginecologista para os devidos exames fisiológicos, e concomitantemente ter acompanhamento  em terapia sexual para abordar de maneira correta a identificação do problema e tratar da maneira correta.

Sintomas do Vaginismo

As mulheres costumam descrever a sensação de dor como que um “rasgo” ou até mesmo uma ardência muito forte. Veja abaixo os sintomas mais comuns que as mulheres enfrentam quando sobre com o Vaginismo.

  • Dificuldade para manipular a região da vagina;
  • Dificuldade para colocar absorventes internos;
  • Dificuldade para realizar exames ginecológicos;
  • Baixa auto estima e ansiedade relacionado à temas sexuais.

Abaixo eu separei uma imagem que mostra as etapas/estágios da dor.

Tratamentos Para o Vaginismo

A contração involuntária nos músculos vaginais está quase sempre associada a algum problema emocional, quase sempre inconsciente. Isto significa que, na maioria dos casos, a mulher nem mesmo desconfia da existência desse problema psicológico.

Para que o tratamento surta efeito é fundamental o acompanhamento em terapia sexual, onde será feita uma abordagem direta com foco em descobrir a origem do problema. A partir daí, dá-se o andamento no tratamento que pode ser de várias maneiras

Em meu consultório eu utilizo os seguintes tratamentos nos casos de Vaginismo:

Abordagem terapêutica

Através de conversas é possível identificar as causas do vaginismo e, assim conversar com a paciente, tratando questões como crenças em seus diversos âmbitos, a maneira como a paciente enxerga o sexo, etc.

Exercícios do Pompoarismo

O pompoarismo é uma técnica muito utilizada nos tratamento do vaginismo, embora os movimentos sejam basicamente de “aperta e solta”, ele proporciona uma consciência corporal e um excelente autoconhecimento para as mulheres, o que melhora e até mesmo cura o vaginismo.

Clique no banner e comece agora mesmo a praticar o pompoarismo

Dilatadores vaginais

Dilatadores Para Vaginismo

Como o desconforto acontece na hora da penetração e, muitas mulheres só de pensar no ato sexual já se sentem mal, os dilatadores são acessórios que auxiliam na hora de preparar a mulher para a penetração real, pois esses dilatadores possuem tamanhos crescentes que respeitam o alongamento da região intima além do poder térmico que garante relaxamento extra da musculatura do assoalho pélvico durante o tratamento, garantindo assim rápida evolução.

No entanto, algumas mulheres são muito relutantes em se “auto-explorar”. Nestes casos, o dilatador vaginal é recomendado. Eles são reconfortantes pelo seu aspeto médico que a traz de volta ao seu corpo e não ao lado sexual. O uso de um dilatador vaginal é um bom complemento para uma terapia.

Hipnose clínica

Uma abordagem indispensável no tratamento da terapia online é a hipnose clínica. Uma maneira muito eficaz uma vez que trabalha questões subconscientes da paciente, além de tratar até mesmo diversos outros problemas que estão diretamente ligados ao vaginismo, como a ansiedade por exemplo.

E tem solução?

Vaginismo é uma disfunção relativamente fácil de se tratar quando se tem como objetivo apenas capacitar a paciente para a penetração. O maior complicador é que as mulheres na maioria das vezes desconhecem o problema, pois acham que ter dor durante o ato sexual é normal e vivem assim por anos, inclusive algumas pacientes chegam em consultório somente quando não conseguem engravidar.

A solução está mais perto do que você imagina.

Relações sexuais

O tempo do tratamento depende do histórico da paciente, mas ela não fica condenada a não ter relações. A mulher, após o tratamento, desenvolve todas as condições para experimentar uma relação sexual normal.
Mesmo durante o tratamento, as mulheres não precisam suspender as atividades sexuais. Alguns estudos indicam, inclusive, que o estímulo sexual durante o tratamento pode acelerar a cura do vaginismo.

Dica Para os Homens

Na fase do tratamento para o vaginismo, a colaboração do homem é fundamental, pois o parceiro está em contato direto com a mulher, por isso alguns cuidados devem ser levados em consideração, como por exemplo. as preliminares e até mesmo uma penetração “mais calma” para que a mulher não se sinta agredida ou invadida pelo parceiro.

Conquistar a confiança da mulher que enfrenta o vaginismo é um  passo essencial para que o tratamento tenha excelente evolução.

[ratings]

Debora Martins

Sou Débora Martins - Psicanalista CBO 2515-50, Terapeuta Sexual/Casal e Coaching, meu trabalho é desenvolvido com foco em tratamentos breves que visam transformação de relacionamentos assim como tratamentos de disfunções sexuais, usando de técnicas do Pompoarismo, Hipnoterapia e Tratamentos da Ansiedade.

Deixei seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Débora Martins

Sexóloga clínica, psicanalista e Hipnoterapeuta, meu foco é proporcionar o melhor tratamento em terapia sexual e proporcionar uma vida mais prazerosa para meus pacientes. Fique à vontade em meu site!

Cadastre-se!

Redes sociais

Siga-me nas redes sociais e fique por dentro da agenda de cursos e palestras, assim como conteúdos exclusivos para a sua vida sexual.

Debora Martins

Sexóloga clínica, psicanalista e Hipnoterapeuta, meu foco é proporcionar o melhor tratamento em terapia sexual e proporcionar uma vida mais prazerosa para meus pacientes. Fique à vontade em meu site!

Cadastre-se!

Redes Sociais

Siga-me nas redes sociais e fique por dentro da agenda de cursos e palestras, assim como conteúdos exclusivos para a sua vida sexual.

Todos os direitos reservados a  Debora Martins.

Todos os direitos reservados a Debora Martins.