Aguarde um instante....

 
Segunda SextaDAS 8h00 às 20h00
WhatsApp+55 18 98818-0025

RelacionamentosTerapia de Casal Funciona? Saiba Em Quais Casos Ela É Indicada

7 de setembro de 2018by Debora Martins0

A Terapia de Casal é a Melhor Alternativa Para Quem Busca Salvar o Casamento de uma Crise, Saiba Como Nesse Artigo.

Para quem vive uma relação de muitos anos, o desgaste na rotina é algo comum. Do mesmo modo, também é natural que aconteçam brigas e que os dois passem por um momento de instabilidade. Quando isso acontece, a primeira indicação é buscar ajuda especializada. Mas a grande pergunta é: será que terapia de casal funciona?

terapia de casal ainda é encarada com resistência. Parceiros que vivem relações problemáticas hesitam em recorrer a essa modalidade de análise por uma série de motivos: desde achar que a medida é para fracassados até medo do julgamento que família e amigos farão.

No entanto, esse tipo de terapia pode ser uma alternativa eficaz na tentativa de reconstruir o relacionamento de duas pessoas que ainda se amam, mas que não conseguem se entender. E, para que você entenda como funciona de maneira real, segue as principais dúvidas sobre a terapia de casal.

Como Ocorre a Terapia de Casal?

Como Ocorre a Terapia de Casal?

Existem diversas linhas de pesquisa e de atendimento na psicanálise que servem de base para programas de terapia de casal. Em comum, muitas delas têm como objetivo expôr a necessidade de compreensão das novas formas de conjugalidade e de como lidar com crises no casamento, por exemplo.

A proposta da terapia de casal visa ao autoconhecimento, sobretudo, para que cada um dos integrantes da relação possa entender o seu papel e de que forma pode agir para, também, colocar-se no lugar do outro. Tudo isso contribui para que a relação não se afunde no abismo da separação indesejada. A fidelidade e a  confiança são dois pilares essenciais.

Além de expor estudos sobre os pesquisadores da terapia de casal, as propostas também devem incluir a importância do conhecimento de psicopatologias nas relações interpessoais, além de formas de reconhecimento do amor entre os envolvidos. Muitas vezes, as pessoas precisam reconhecer que necessitam de auxílio da psicanálise para não deixarem que problemas fora da relação atrapalhem a vida conjugal e a família.

A finalidade da terapia de casal é desmistificar mal entendidos, tornar o relacionamento harmonioso e muitas vezes oferecer ao casal um canal de diálogo, onde as palavras não serão mal interpretadas.

Quando Buscar a Psicoterapia de Casal?

As discordâncias e os conflitos podem acontecer com qualquer casal, porém quando a frequência se intensifica, provocando desconforto, desrespeito e a comunicação se torna complicada ou inviável é de extrema importância cuidar da relação. Ou seja, quando o casal percebe que não está mais sendo possível solucionar os conflitos a dois, é importante levar em consideração iniciar o processo de psicoterapia.

Veja Também:  Sou Ciumenta e Insegura, Como Melhorar Isso?

Porém, a psicoterapia de casal também pode ser bem sucedida quando realizada de forma preventiva, antes mesmo do inicio da crise entre o casal. Realizar a psicoterapia de forma preventiva é promover autoconhecimento e sabedoria para conviver com os possíveis conflitos diários do casal. A psicoterapia como prevenção auxilia principalmente em evitar mágoas, ressentimentos, sintomas futuros do casal e de todos envolvidos nesta dinâmica.

O Que Leva Alguém a Procurar Uma Terapia de Casal?

Os principais fatores que fazem com que os casais procurem ajuda são:

  1. Perda de admiração um pelo outro: Admirar um ao outro é muito importante em um relacionamento e é uma das bases de um casamento satisfatório. Quando começamos a perder essa admiração ou ainda quando ela se transforma em decepção é hora de entender o que pode estar acontecendo.
  2. Falta de diálogo: Todo mundo sabe que conversar é fundamental para qualquer relacionamento amoroso. Perder o interesse em conversar ou em ouvir o parceiro (a) pode indicar que é preciso refletir sobre a relação, o momento que tem vivido e buscar compreender que mudanças têm ocorrido nesta relação e como resgatar o diálogo.
  3. Perda da intimidade: Intimidade não está ligada apenas ao sexo como muitas pessoas imaginam. Ser íntimo de alguém é conhecê-lo profundamente, saber de suas alegrias e tristezas, compartilhar os bons e maus momentos, compreender com um olhar o que outro está sentindo. Muitas situações da vida podem fazer com que os casais percam essa “intimidade”, o que afeta diretamente a qualidade do relacionamento. Mas, é possível resgatar a intimidade se houver desejo para isso.
  4. Projetos ou desejos diferentes: Geralmente casais satisfeitos têm projetos ou sonhos em comum, embora possam ter seus objetivos individuais. Entretanto, quando não há nenhum projeto em comum e quando cada um quer coisas muito diferentes, pode surgir um conflito significativo e às vezes a sensação de distanciamento entre o casal.
  5. Chegada de um filho não planejado: A chegada de um filho na relação por si só já é algo que necessita de ajustes. Quando é inesperada, ou seja, não planejada, esse casal pode passar por momentos conturbados e a terapia de casal pode ser uma grande aliada para ajudá-los a lidar com as mudanças que acontecem na conjugalidade com a chegada dos filhos.
  6. Questões sexuais: O sexo é um dos fatores que mais aparecem como a causa para procurar ajuda especializada. Deixar de sentir desejo sexual pelo (a) parceiro (a) é algo muito comum e pode estar ligado a várias questões, como estresse, excesso de trabalho, problemas financeiros, etc., sendo a terapia de casal um recurso importante para se compreender e resgatar satisfação sexual no casamento.
  7. Excesso de críticas: Todos temos defeitos e qualidades. Mas, se algo não está bem na relação, a tendência é ter menos tolerância aos defeitos do outro. Pequenas coisas se tornam grandes conflitos e o discurso se torna crítico em relação ao outro. Sinal vermelho para pedir ajuda e rever a forma com que tem se relacionado com seu parceiro (a).
  8. Brigas e desentendimentos constantes: Conflitos fazem parte de qualquer relacionamento humano. Entretanto, como tudo na vida, é preciso um equilíbrio entre tempos de paz e tempos de “guerra”. Quando os casais brigam em excesso e qualquer motivo é pauta para uma discussão, talvez seja hora de procurar ajuda.
Veja Também:  Vencendo a Separação

O Que Fazer se Meu Parceiro Não Quer Participar da Terapia de Casal?

É comum que uma pessoa dentro do relacionamento queira fazer terapia de casal e a outra não. Os argumentos mais comuns são:

  • O(a) parceiro(a) está desconfortável com a ideia de fazer terapia e discutir assuntos íntimos com um estranho (no caso, o psicoterapeuta);
  • O(a) parceiro(a) não quer mais permanecer no relacionamento e por isso não quer ir à terapia. Ele(a) não quer fingir em buscar uma melhora no relacionamento, já que na verdade não acredita mais na relação;
  • O(a) parceiro(a) não quer trabalhar o relacionamento mesmo que entenda que há problemas;
  • O(a) parceiro(a) acha que a outra pessoa é responsável pelos problemas da relação;
  • O(a) parceiro(a) não acredita que a terapia possa ajudar.

Por mais que se queira, não se pode forçar alguém a fazer terapia. O que pode ser feito então? A menos que o seu parceiro diga que não quer fazer terapia porque deseja terminar o relacionamento, minha orientação é que um dos parceiros faça a terapia individual. O ponto é o seguinte: se ocorrer mudança em um dos parceiros, mudará a dinâmica do relacionamento e o outro acaba tendo que reagir de alguma maneira.

Portanto, mesmo que você queira fazer terapia e seu parceiro não, fazer terapia individual ainda pode mudar a situação de seu relacionamento. Quando alguém vai à terapia por iniciativa própria, estará mais receptível a ouvir de forma bastante objetiva os pontos de vista a respeito de seu relacionamento. Pode também ganhar uma nova forma de enxergar o que realmente está acontecendo. Você poderá compreender de maneira mais clara a forma pelo qual os dois – cada um com sua particularidade – está contribuindo para a situação do relacionamento como um todo.

No Que a Terapia de Casal Pode Ajudar?

No Que a Terapia de Casal Pode Ajudar?

Alguns dos objetivos na terapia podem ser:

  • melhorar a comunicação
  • identificar objetivos comuns
  • negociar e equilibrar as diferenças individuais dentro da relação
  • aprender a compartilhar responsabilidades dentro do relacionamento
  • desenvolver estratégias para manter e fortalecer o compromisso
  • acabar com a competição
  • entender as necessidades do outro
  • superar a infidelidade ou traição
  • melhorar a vida sexual
  • melhorar a qualidade geral do relacionamento e a satisfação conjugal

Leva-se em conta que os problemas de relacionamento podem envolver ou alimentar problemas individuais. Por exemplo, brigas constantes levam a um estado crônico de irritação ou de ansiedade. Já um parceiro constantemente irritado ou ansioso por questões individuais (pressão no trabalho, por exemplo) fica mais predisposto a discussões na relação.

Veja Também:  Como Ajustar a Diferença de Personalidade no Casamento

Certas questões individuais que interferem no namoro, noivado ou casamento, como o ciúmes ou parceiros que foram abusados ou sofreram um trauma, por exemplo, requerem sessões individuais além das sessões conjuntas.

Dificuldades Sexuais

É natural que após um longo tempo de convívio e relacionamento, alguns casais se sintam desgastados sexualmente ou que o sexo “caia na rotina”.

Muitos casais sentem falta do sexo do início do relacionamento e se sentem incapazes de “reacender a chama do desejo”, permanecendo, muitas vezes, acomodados em suas próprias frustrações e descontentamentos.

Alguns casais podem se sentir insatisfeitos, por questões pessoais ou por questões do casal, em si.

Conflitos sexuais comuns:

  • Diferença de frequência e resposta sexual requerida;
  • Transtornos sexuais (ejaculação precoce, dificuldade de ereção, vaginismo, dispareunia, etc.);
  • Dificuldade em equilibrar as necessidades e preferências sexuais de ambos.

Dificuldades em outras áreas do relacionamento também podem afetar a vida sexual. Conflitos não resolvidos, pendências, brigas constantes, podem levar a uma queda do desejo sexual.

Conflitos sexuais comuns para procurar um Terapeuta de Casal

Até que Ponto o Terapeuta Consegue Interferir no Relacionamento?

O terapeuta pode salvar o casamento quando o objetivo do casal é salvar o casamento e há condições para isso. Muitas vezes o objetivo da terapia de casal é justamente perceber se há salvação, se há sentimentos suficientes e esforço de ambas as partes no sentido de renovar a relação.

O terapeuta de casal não sugere comportamentos, não dita o que cada parte deve fazer, mas trabalha como facilitador da comunicação.

Talvez não seria possível salvar um casamento que não há mais base para se sustentar. Muitas vezes uma parte do casal só comparece à terapia para obter ajuda do terapeuta para mostrar a outra pessoa que não há sentimentos suficientes para que continuem juntos. Muitas vezes há um relacionamento em paralelo que só não foi exposto por falta de coragem de uma parte deste casal, e esta parte usa a terapia para ter coragem de anunciar que já está em um novo relacionamento ao qual pretende se dedicar integralmente.

Qual o Tempo Médio de Terapia de Casal?

O tempo total de duração de um tratamento como esse varia muito, pois é preciso levar em consideração os problemas que o casal precisa resolver, como vão reagir às dinâmicas propostas nas sessões e a que ritmo que vão evoluir. As sessões sempre são realizadas com a presença do casal e do profissional e podem ocorrer semanalmente ou duas vezes por semana.

[ratings]

Dê sua avaliação!

Debora Martins

Sou Débora Martins - Psicanalista CBO 2515-50, Terapeuta Sexual/Casal e Coaching, meu trabalho é desenvolvido com foco em tratamentos breves que visam transformação de relacionamentos assim como tratamentos de disfunções sexuais, usando de técnicas do Pompoarismo, Hipnoterapia e Tratamentos da Ansiedade.

Deixei seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Débora Martins

Sexóloga clínica, psicanalista e Hipnoterapeuta, meu foco é proporcionar o melhor tratamento em terapia sexual e proporcionar uma vida mais prazerosa para meus pacientes. Fique à vontade em meu site!

Cadastre-se!

Redes sociais

Siga-me nas redes sociais e fique por dentro da agenda de cursos e palestras, assim como conteúdos exclusivos para a sua vida sexual.

Debora Martins

Sexóloga clínica, psicanalista e Hipnoterapeuta, meu foco é proporcionar o melhor tratamento em terapia sexual e proporcionar uma vida mais prazerosa para meus pacientes. Fique à vontade em meu site!

Cadastre-se!

Redes Sociais

Siga-me nas redes sociais e fique por dentro da agenda de cursos e palestras, assim como conteúdos exclusivos para a sua vida sexual.

Todos os direitos reservados a  Debora Martins.

Todos os direitos reservados a Debora Martins.