Dispareunia e vaginismo - a dor que incomoda durante a relação sexual
2945
post-template-default,single,single-post,postid-2945,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive,elementor-default

Dispareunia e vaginismo – a dor que incomoda durante a relação sexual

vaginismo dispareunia

Dispareunia e vaginismo – a dor que incomoda durante a relação sexual

Quando o assunto é relação sexual, muitas mulheres reclamam que a penetração peniana é dolorosa e difícil. Essa dor durante ou na tentativa de coito, é chamada de dispareunia, sendo o distúrbio sexual que mais possui causa orgânica (aquela relacionada com a saúde dos órgãos), afetando 60% das mulheres com queixa de disfunção sexual.

Dispareunia X vaginismo

Dispareunia é o termo médico usado para descrever a sensação de desconforto ou dor durante o ato sexual. Para sermos mais exatos, dispareunia é definida como uma dor ou desconforto constante ou persistente que inicia-se no momento da penetração, durante o ato sexual ou logo após o seu fim.

vaginismo é uma das principais causas de dispareunia, sendo caraterizado pela contração involuntária dos músculos da vagina, o que dificulta a penetração e causa dor durante o ato sexual. O vaginismo tanto pode ser a causa como uma consequência da dor durante do sexo.

Neste artigo vamos fazer uma rápida revisão sobre a dispareunia e o vaginismo.

A dispareunia pode ocorrer em ambos os sexos, mas é muito mais comum nas mulheres. Neste texto vamos nos ater apenas à dor durante o sexo nas mulheres. Temos um artigo muito interessante para os homens que é sobre Disfunção Erétil Psicológica

Quais são os tipos de dispareunia?

Podemos encontrar os seguintes tipos:

• Primária: quando acontece desde a primeira relação ou tentativa de relação sexual;
• Secundária: as relações sexuais eram normais e, a partir de determinada época, passaram a causar desconforto/dor;
• Situacional: a dispareunia ocorre apenas em determinadas ocasiões ou certos parceiros;
• Generalizada: a mulher é incapaz de conseguir qualquer tipo de penetração, sem que essa se acompanhe de desconforto.

Os relatos femininos sobre o transtorno incluem variações, da sensação superficial à dor profunda. Já a intensidade pode ir do leve desconforto até uma dor aguda forte.

Confira os fatores orgânicos e psíquicos capazes de levar à Dispareunia

  • Dificuldade de enxergar a sexualidade de forma saudável
  • Educação altamente repressora
  • Falta de desejo sexual pelo parceiro (a)
  • Falta de informação
  • Gestação – receio de machucar o bebê
  • Infecções genitais (candidíase, tricomoníase etc.)
  • Doenças de pele que afetam os órgãos genitais (foliculite, psoríase e pediculose púbica (‘chato’)
  • Doenças sexualmente transmissíveis (cancro mole, granuloma inguinal, entre outras)
  • Infecção ou irritação do clitóris
  • Doenças no ânus
  • Infecção urinária
  • Nos homens: problemas na próstata ou nos testículos, fimose, doenças de pele e herpes genital
  • Medos e tabus irracionais ligados ao sexo
  • Rigidez nas crenças morais e religiosas
  • Sentimento de culpa relacionado à vida sexual
  • Traumas infantis

Tratamentos para Dispareunia e vaginismo

É fundamental saber o quanto a dor na relação sexual interfere na qualidade de vida dessas mulheres, investigar a causa para direcionar corretamente o tratamento e aliar a isso um suporte emocional, psicológico e social. O parceiro deve ser envolvido neste assunto e entender o motivo do desconforto e das alterações de comportamento, para não só ajudar a parceira mas também porque eles algumas vezes silenciosamente produzem diversão questões em relação ao assunto.

Se você está com esse problema, procure seu médico para lhe orientar quanto ao tratamento medicamentoso, e faça um acompanhamento com um terapeuta.

 1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...
4 Comments

Post A Comment